logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Construções com dar X-ada e fazer Xinho(a): uma análise experimental da percepção de aspecto
Autor(es): Marcia dos Santos Machado Vieira. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Lingustica Funcional-Cognitiva, Verbo suporte, percepes lingusticas
Resumo

Propõe-se uma comunicação em que se tenciona expor resultados de investigações desenvolvidas no âmbito do Projeto PREDICAR (Formação e expressão de predicados complexos: gramaticalidade e lexicalização) sobre aspectos relativos ao funcionamento de predicadores complexos com os verbos suportes dar e fazer que operam sobre elementos não-verbais do tipo  X-ada e X-inho(a): dar uma andada,  fazer um servicinho. Os resultados centram-se na  análise experimental, desenvolvida segundo metodologia de pesquisa de percepções e atitudes linguísticas, de corpus que documenta o comportamento linguístico de usuários do Português.

Examinam-se, mediante testes de percepção e avaliação subjetiva, instâncias desse tipo de construção encontradas em textos brasileiros orais e escritos, com o objetivo de: (i) verificar a percepção de aspectualidade nesses predicadores, (ii) descrever as características desse tipo de expressão linguística que podem relacionar sua construcionalização gramatical com (inter)subjetividade; (iii) detectar propriedades que revelem o aumento gradual de abstratização de seu significado, de sua pragmatização e/ou da avaliação subjetiva da proposição que objetivam representar. Parte-se da premissa de que a pesquisa de atitudes linguísticas permitirá explorar aspectos relativos à funcionalidade desses predicadores complexos em diferentes modalidades expressivas e/ou espaços sociocomunicativos e aspectos relacionados à configuração semântica e/ou morfossintática desses predicadores ou das construções de estrutura argumental (GOLDBERG, 1995)  com que se compatibilizam.

A investigação sobre as construções Vsuporte  X-ada/X-inho(a) norteia-se por conceitos e pressupostos teórico-metodológicos da Linguística Funcional-Cognitiva. De acordo com Traugott  & Trousdale  (2013), a leitura construcional de expressões envolvendo verbo suporte como essas é função da relação gradiente entre os parâmetros de composicionalidade, esquematicidade e produtividade. Segundo Langacker (1990), subjetividade e subjetificação referem-se, em linhas gerais, ao modo objetivo ou subjetivo como o conceptualizador de uma cena (de um evento ou uma situação) a constrói em função de propriedades objetivas desta. E a língua propicia sistematicamente recursos para diferentes tipos de leitura/enquadre de uma cena. Nesse viés, a construção Vsuporte X-ada/X-inho(a) surge no Português como um pareamento forma-função para a  marcação funcional de aspectualidade,  perspectivização e (inter)subjetificação.

GOLDBERG, A. Constructions: A Construction Grammar Approach to Argument
Structure. Chicago: The University of Chicago Press, 1995.

LANGACKER, Ronald W. Subjectification. Cognitive Linguistics 1(1), 1990,
p.5-38.

TRAUGOTT, Elizabeth Closs. & TROUSDALE, Graeme. Constructionalization and Construction changes.Great Britain: Oxford University Press, 2013.