logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O ensino de Português em movimento
Autor(es): daniela manini. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 02/03/2024
Palavra-chave Ensino Fundamental II, Diretrizes Curriculares, Professora-pesquisadora
Resumo

O ensino de Português em movimento

O objetivo desta comunicação é trazer para o debate a seguinte pergunta: “na atualidade, quando se ensina Português, o que é que se ensina?”. Parte dessa indagação fora lançada por Batista (1997), em Aula de Português, tendo a resposta parcial, a partir de aulas observadas e descritas, de que predominava a gramática sistêmica. Atualmente, a elaboração de referenciais e diretrizes curriculares, assim como as políticas de avaliação e distribuição de livros didáticos e também as de formação de professores(as) em exercício, apontam para práticas renovadas de ensino, tendo o gênero textual/discursivo como base para o trabalho com leitura, escrita, oralidade e análise linguística. Em meio a essa profusão de discursos, é difícil precisar o que acontece na sala de aula, lugar em que a instituição escolar tem um peso forte, assim como o têm a diversidade dos grupos de alunos(as), as diferentes formações dos professores(as), seus modos de acessar propostas curriculares e materiais didáticos, além dos diferentes projetos pedagógicos de cada escola. Diante disso, este trabalho pretende apresentar resultados parciais de pesquisa de doutorado cujo foco são os limites e as possibilidades do ensino de Português, na rede pública municipal de Campinas, considerando a implantação do sistema de ensino por ciclos (2009) e a divulgação das diretrizes curriculares municipais (2010). O ponto de partida são descrições analíticas dos contextos da sala de aula de três turmas do ciclo 3 e de uma escola pública municipal, espaços nos quais atuo como professora de Português, para então problematizar os processos de elaboração e divulgação de políticas públicas e o modo como impactam os sujeitos envolvidos na realidade da esfera escolar. Teoria e prática estão imbricadas em função de meu lugar como professora das turmas em análise. A perspectiva de colocar-me como sujeito histórico de minha própria investigação levou-me também a ser objeto de pesquisa; para isso, foram fundamentais os conceitos bourdiseianos de: autoanálise, reflexividade, objetivação participante, sócio análise.

Palavras-chave: Ensino de Português; Ensino Fundamental II; Professora-pesquisadora; Diretrizes Curriculares; Políticas Educacionais.