logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Amor e suicídio: a abordagem textual/discursiva como suporte para análise de gêneros textuais produzidos por suicidas
Autor(es): Evandro de Melo Catelo. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave Cartas de suicdio, Abordagem textual/discursiva, Lingustica textual
Resumo

Somos donos de nossas vidas? Essa é uma questão que vem sendo discutida há muitos séculos pela humanidade e está profundamente ligada ao valor que se dá à vida. Olhar para a vida e para a morte envolve tanto atitudes e posicionamentos ou pontos de vista recorrentes, compartilhados quanto singulares, únicos. A partir do momento em que alguns sujeitos definem o fim de sua vida como melhor caminho, eles chegam ao mais difícil de ser descrito e mais polêmico dos atos, o ato suicida. O estudo de cartas de suicídio sob uma perspectiva textual/discursiva e retórica foi desenvolvido em pesquisa de doutorado com o objetivo de investigação do gênero por uma verificação argumentativa e composicional. O corpus foi então coletado em inquéritos policiais arquivados no Arquivo Nacional do Rio de Janeiro (processos abertos entre os anos de 1890 a 1940). Criou-se um modelo de análise inspirado em análises realizadas por Jean-Michel Adam (ADAM 2008 e ADAM, HEIDMANN & MAINGUENEAU, 2010), alterando-se alguns pontos e somando a conceitos provenientes da Retórica e Nova Retórica. O estudo foi desenvolvido sob a hipótese central de que o suicida, no limite de algumas crenças, elaboraria um discurso de relativa estabilidade e direcionado à exclusão social, justificando suas ações e traçando motivos, fatos e suas crenças. O presente trabalho faz uma releitura de parte do material coletado que tinha como motivação o amor, ou amor não correspondido como causa para o suicídio. Pretende-se demonstrar que a enunciação do suicida está ancorada, nesses casos, em encadeamentos argumentativos mais ou menos estáveis e com o objetivo de construir uma realidade com vistas a justificar o ato suicida. Os objetivos do estudo foram delimitados com base na identificação, caracterização e análise de documentos produzidos por suicidas, tendo em vista pressupostos teóricos que descrevem a argumentação textual, discursiva e retoricamente. Preliminarmente, o modelo de análise criado permitiu verificar que os documentos se enquadram em um plano de representações construídas sobre ações em dois movimentos: a escolha pela morte voluntária e a elaboração de uma mensagem escrita, nem sempre centrada na apresentação de justificativas para o ato suicida, movimento de ação reguladora que antecede o suicídio, com vistas a uma atividade sociodiscursiva materializada por um formato escrito, trazendo, na maior parte dos casos, crenças e imagem de um eu discursivo conservador e religioso.