logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O discurso direto na aquisição da escrita
Autor(es): Giordana Frana Ticianel. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Aquisio da escrita, Discurso direto, Produes textuais infantis
Resumo

Das formas do discurso relatado, o discurso direto (DD) observado nas enunciações escritas é, muitas vezes, considerado o mais prototípico, principalmente, por apresentar formas padronizadas de manifestação, como a presença do travessão, dos dois pontos, da mudança de linhas, de verbos dicendi, dentre outras características. Contudo, essa seria uma forma limitadora e incompleta de abordagem do DD, já que ignoraria que, a depender dos usos, as formas de materialização do DD podem variar (AUTHIER-REVUZ, 1998). Além disso, os estudos têm se voltado para a manifestação do DD na escrita de adultos (Cf. AUTHIER-REVUZ, 1990, 1998, 2004; MAINGUENEAU 1993, 1996; RISSO, 1978; BENITES, 2002; dentre outros), mas poucos trabalhos têm se dedicado ao estudo do DD em produções textuais infantis (Cf. CAPRISTANO E TICIANEL, 2014).   Assim, nosso objetivo é o de apresentar as principais características linguísticas e discursivas do DD tal como se manifesta na produção escrita de crianças durante a aquisição da escrita. Nossa hipótese principal é a de que as crianças, mesmo não dominando as formas mais prototípicas de manifestação do DD, não deixam de produzi-lo seguindo normas próprias de organização. Para isso, como material, utilizaremos enunciados pertencentes a um banco de produções textuais.  De posse dessas produções, realizaremos a identificação dos momentos de DD. Para isso, utilizaremos como parâmetro as características mais prototípicas do DD (como a presença do sintagma introdutor, de travessão, mudança de linhas, verbos dicendi, dentre outros). Para além disso, serão consideradas as propostas de produção textual que serviram de base para a escrita dos textos, já que essas poderão fornecer indícios da presença do DD, quando ele não aparecer marcado de forma prototípica. Na sequência, serão elencadas, a partir de uma abordagem quantitativa e qualitativa, as principais características do DD nas produções textuais. Teremos como referenciais teóricos os trabalhos de: Authier-Revuz (1990, 1998, 2004) e Maingueneau (1993, 1996), para a abordagem do DD de modo mais amplo; e Capristano e Ticianel (2014), para a abordagem específica do DD em produções textuais infantis.

(Apoio: CAPES - Processo 005/2015-PLE)