logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Além da imagem: um pouco de mim, um encontro com os Outros
Autor(es): Elizngela Fernandes dos Santos. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Leitura de imagem, Conhecimento de mundo, Conto
Resumo

Ao se ler imagem, um espaço de atividade linguístico-cultural se abre entre o leitor e ela. Mais do que extrair dela informações; apreciá-la, a imagem   é um texto o qual propulsiona conhecimentos. Desse entrelaçamento, a capacidade de interpretar e (re) produzir conhecimentos advém da força da cultura sob a mente humana. A fim de se observar o poder da linguagem visual em temática de preconceito de cor, este trabalho objetivou verificar como textualmente atitudes segregacionista podem ser evocadas a partir da leitura da imagem Futebol em Brodósqui (Cândido Portinari, 1940). Para tanto, convidou-se os mecanismos da espacialização e temporalização da Análise do discurso (FIORIN, 2003; 2008; 2011) e a teoria da Psicologia Cultural   (BRUNER, 1997). Como corpus, toma-se um conto produzido por um estudante do 7º ano de uma escola pública da Região Metropolitana de Recife. A análise dos dados se desenvolveu em três etapas: 1ª Etapa: a aplicação de entrevista semiaberta para o levantamento sobre acesso/interação do sujeito com as várias lingugens; 2ª Etapa: a leitura da imagem; a realização individual de ficha Interpretativa sobre a leitura dela mais a escrita de um conto a partir da leitura dela; 3ª Etapa: a análise do texto pelo próprio produtor  através da ficha Produção textual. Deste trabalho se conclui que ao desdobrar o produtor do texto em narrador e/ou personagem e enunciador, todos, enunciando discursos e conhecimentos de mundo, foi possível verificar que as diferentes maneiras de se posicionar no texto geram diferentes usos da língua, mas também diferentes modos de se lê a imagem. Assim, a multiplicação dessas leituras da imagem, demarcadas por cada uma dessas instâncias do produtor do texto, exigiu negociações em relação ao evento narrado; às avaliações, aos comentários e julgamentos e à seleção de temáticas, todas, orientadas pelos efeitos sócio-históricos e culturais que recaem sob o indivíduo (BRUNER, 1997).