logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: De documentos oficiais à transposição didática. O lugar e os contornos do multiculturalismo no ensino de Literatura
Autor(es): Ana Paula dos Santos de S. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Ensino de Literatura, Multiculturalismo, Linguagem e Sociedade
Resumo

O objetivo desta comunicação é discutir os significados (mesmo que implícitos) atribuídos por documentos oficiais da área de Educação a termos como “diversidade”, “pluralidade”, “diferença” e “multiculturalidade”, bem como os contornos da interpretação que os materiais didáticos de Língua Portuguesa voltados ao Ensino Médio (PNLD 2012 e PNLD 2015) têm feito de tais diretrizes e orientações. Privilegia-se como recorte de análise o conteúdo de Literatura, com especial atenção aos objetos possivelmente relacionados à implementação da Lei Federal n. 10.639/03, a qual determina “a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana na Educação Básica”. Busca-se a partir desse corpus desenvolver uma reflexão acerca dos diferentes aspectos que envolvem a transposição ou “elaboração” didática (Halté, 1998) do conceito de multiculturalismo na atualidade, destacando os eventuais diálogos e/ou as eventuais tensões estabelecidas entre o discurso legislativo, o discurso científico/acadêmico e o discurso didático. Inscrevendo-se nas áreas de “Linguagem e Educação” e “Linguagem e Sociedade”, este trabalho pauta-se pelas seguintes perguntas: (i) Em que medida se percebe nos documentos e materiais analisados um posicionamento, explícito ou implícito, frente à questão do multiculturalismo na educação? (ii) Nota-se o predomínio de alguma perspectiva pontual de multiculturalismo (conservadora, liberal ou crítica [Hall, 2000; McLaren, 1994])? (iii) No que tange especificamente aos materiais didáticos, que visão de multiculturalismo é revelada por meio das atividades propostas, dos recortes temáticos e bibliográficos privilegiados e das imagens distribuídas ao longo dos capítulos? Assume-se nesta pesquisa que a adoção de uma perspectiva crítica de multiculturalismo na educação associa-se a estratégias pedagógicas que problematizem a construção da identidade e da diferença, sobretudo a partir de um questionamento de seus processos de produção, estes, fundamentalmente, de natureza simbólica e discursiva (Silva, 2000). Entende-se, portanto, que, dado o caráter performático da linguagem, a abordagem de questões relacionadas à diversidade em documentos oficiais e materiais didáticos não se restringe a uma simples menção ou rememoração de certos grupos e culturas, haja vista tratar-se de enunciados com o poder de definir e fixar determinadas imagens e visões em detrimento de outras. (Apoio: CNPq - Processo 140725/2015-9).