logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: A EXPRESSIVIDADE DAS CRIAÇÕES LEXICAIS NA ARTE POÉTICA DE ARNALDO ANTUNES
Autor(es): Sandra Mina Takakura. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Neologismo, Expressividade, Estilo
Resumo

A expressividade de uma obra está pautada nas escolhas individuais do autor que são percebidas como marca no discurso literário. Esta pesquisa lança mão de noções traçadas por Bakhtin que compreende o gênero discursivo como um enunciado relativamente estável com finalidade discursiva específica. O estilo de um autor e a expressividade de uma obra estão intimamente ligados às escolhas   As inovações lexicais de uma obra literária, precisamente os neologismos estilísticos, são frutos de escolhas criativas que visam comunicar, em novas formas, uma ideia que pode ser inédita ou renovada, ao contrário dos neologismos denominativos que são criados motivados a partir da necessidade de comunicar   algo novo ou um sentimento inédito, e, que pela recorrência de seu uso pode chegar a ser incorporado ao acervo lexical de uma determinada língua (GUILBERT,1973; CORREIA, 2012). A partir do Modernismo, a literatura vive um período de intensa experimentação e inovação de temas priorizando-se as formas e os jogos lexicais. Posteriormente o Movimento Concreto Paulista que se desenvolve a partir da década 1950 representa uma ruptura em relação ao modernismo iniciado na década de 1920 inaugurando a fase contemporânea. Lygia Clark e Hélio Oiticica inserem novas perspectivas ao movimento Concretista como a intuição, a subjetividade e o corpo que influenciam as produções das poéticas posteriores. Tais aspectos podem ser notados na obra de Arnaldo Antunes, que se apropria das tradições anteriores para criar o seu próprio discurso literário através da construção de um estilo próprio, abordando temas complexos por meio de construções criativas que dialogam com a ilustração, a fotografia ou através de uma escrita que alia os recursos gráficos como a caligrafia e a escrita infantilizada. O presente trabalho, com base na Estilística Léxica e na análise do discurso, tem por objetivo analisar a escolha lexical e a criação neológica na obra poética de Arnaldo Antunes, verificando a sua expressividade no contexto e a sua função estilístico-discursiva.