logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: As construções de tópico marcado em crônicas esportivas
Autor(es): Simone Mrcia da Silva. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave construes de tpico marcado, Crnicas esportivas, Sintaxe
Resumo

Estudos anteriores acerca das construções de tópico marcado no Português do Brasil (PB) oral (cf. ORSINI e VASCO, 2007; ORSINI e PAULA, 2011; PAULA, 2012) mostram que estas estruturas coexistem com as de sujeito-predicado, possibilitando-nos considerar o PB uma língua mista, segundo tipologia de Li e Thompsom (1976). Dessa forma, o presente trabalho tem por objetivo investigar em que medida as construções de tópico marcado começam a se inserir em textos escritos cultos, tendo como corpus 50 crônicas esportivas (artigos de opinião) coletadas do Jornal Lance e dos blogs dos mesmos cronistas que escrevem para o referido jornal. Além disso, pretende apontar fatores linguísticos e textuais que possam atuar na realização dessas ocorrências. O tópico define-se como o constituinte externo à sentença, localizado a sua esquerda, sobre o qual se faz um comentário. Pretende-se fazer um levantamento das quatro diferentes estratégias de tópico-comentário, presentes no PB oral: (a) tópico pendente (anacoluto) – o tópico não e argumento do predicador, havendo somente elo semântico entre ele e o comentário; (b) deslocamento à esquerda – o tópico é retomado no interior do comentário por um item lexicalmente expresso; (c) topicalização – o tópico esta vinculado a uma categoria vazia no interior do comentário. e (d) tópico-sujeito – o tópico ocupa a posição a esquerda de verbos que não projetam argumento externo. A pesquisa utiliza os pressupostos teóricos do modelo de estudo da mudança, descrito por Weinreich, Labov e Herzog [2006(1968)] associados à Teoria de Princípios e Parâmetros (cf Chomsky, 1981). Em última instância, o trabalho pretende investigar se as construções de tópico marcado, apesar da avaliação negativa feita pela escola, começam a aparecer na escrita culta brasileira.