logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O ensino do gênero seminário em escolas públicas estaduais de São Paulo
Autor(es): Patrcia Raquel de Freitas. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave oralidade, gneros orais, seminrio
Resumo

Vem ampliando-se, nos últimos anos, o debate e o interesse pelo ensino da oralidade na educação básica, especialmente após a publicação dos PCNs na década de 90. A abordagem da oralidade em sala de aula vem sendo tema de diversos estudos brasileiros e estrangeiros, principalmente tomando os gêneros orais como instrumentos para a apreensão da oralidade formal pública que seria a modalidade de prestígio que deve ser ensinada na escola. Tendo em vistas essas discussões, e se enquadrando no enfoque teórico de Schneuwly & Dolz et al (2004); o presente estudo objetiva analisar a ocorrência e o ensino-aprendizagem do gênero oral “seminário” no ensino médio de uma escola pública de São Paulo. Esse gênero foi escolhido por ser amplamente utilizado tanto em aulas de língua portuguesa, quanto em outras disciplinas, com a função de, além de trabalhar a oralidade, aprender conteúdos e avaliar os alunos. Pensando nisso, propõe-se um estudo com a perspectiva etnográfico-colaborativa em uma escola pública da rede estadual de São Paulo, que possa mostrar como o gênero seminário é abordado por professores de diferentes disciplinas e qual é a relação dos professores com os gêneros orais e seu ensino em sala de aula, observando as dimensões ensináveis trazidas por Schneuwly e Dolz, como a situação comunicativa, a estrutura interna, as características linguísticas e as dimensões não linguísticas. Assim, baseando-se na análise dos dados gerados em pesquisa de campo, espera-se observar a ocorrência de atividades de ensino desse gênero em sala de aula e como as características do gênero são apropriadas pelos alunos, além de entrevistas e questionários que esclareçam o entendimento e a relação que professor e aluno têm com o gênero “seminário”. Procura-se, dessa maneira, esclarecer como pode ser feito o ensino desse gênero oral no ensino médio e como a formação do professor e o trabalho em conjunto com o pesquisador numa perspectiva colaborativa podem auxiliar nossa compreensão sobre o gênero e seu processo de ensino-aprendizagem. (Apoio: CNPq - Processo: 132706/2014-8)