logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: As construções concessivas introduzidas"aunque" na camada do Movimento: um olhar Discursivo-Funcional
Autor(es): Mariana Alves Machado Pelegrini Felipe. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 02/03/2024
Palavra-chave Gramtica Discursivo-Funcional, Concesso, Aunque
Resumo

As construções concessivas, de acordo com Matte Bon (2003), são aquelas que apresentam dois elementos de caráter informacional contrastantes entre si, em que a estrutura concessiva é apresentada de forma a dificultar, mas não impedir, a ação expressa pelo elemento correspondente à oração principal. O presente trabalho mostra, no entanto, a existência de algumas construções concessivas no espanhol peninsular falado introduzidas pela conjunção prototípica aunque que não contrastam dois elementos, nesse caso, a oração concessiva estabelece relação com porções textuais anteriores e consegue se manter no discurso apenas por uma relação pragmática. Este trabalho discute, à luz da Gramática Discursivo-Funcional, teoria proposta por Hengeveld e Mackenzie (2008), os aspectos morfossintáticos, semânticos e pragmáticos que particularizam as orações encabeçadas por aunque quando apresentam um funcionamento apenas discursivo. Nesses casos, o escopo da construção prefaciada por aunque é todo o contexto anterior, quando ocorre como um turno inesperado no contexto discursivo: ¿tú crees que ha cambiado Alcalá/ en los años que llevas viviendo aquí/ has notado algún cambio/ aunque tú eres jovencita pero vamos (12, M-AH, 24). Como se pode observar, aunque tú eres jovencita é uma informação extra que o falante julga pertinente, não estabelece relação de subordinação morfossintática nem semântica com a oração imediatamente anterior e tampouco com a oração posterior, funciona, na verdade, como um lance na interação, uma inserção que poderia chegar a desencadear uma reação no ouvinte, o que caracteriza, na GDF, um Movimento, camada mais alta do Nível Interpessoal. Essas estruturas se assemelham às orações desgarradas propostas por Decat (1999), às concessivas textuais defendidas por Crevels (1998) e às concessivas interacionais postuladas por Stassi-Sé, as quais, segundo a autora, apresentam a função interacional de Adendo. No espanhol, esse caso oracional se caracteriza pela presença de Atos Interativos nas fronteiras, localizados geralmente no final da ocorrência, tais como pero vamos, vamos, entre outros e também pela presença de pausas e de elementos prosódicos que assinalam a autonomia sintática dessas orações com relação à principal. O córpus adotado para análise é o PRESEEA - Proyecto para el estudio sociolinguístico del español de España y de América, composto por amostras de fala controladas sociolinguisticamente referentes aos entrevistados da cidade de Alcalá de Henares, Espanha. (FAPESP: 2013/20938-3)