logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Políticas de educação linguística na microrregião de Blumenau: a oferta de línguas adicionais nas escolas
Autor(es): Ana Carolina de Souza Nazaro. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Polticas lingusticas, Microrregio de Blumenau, Educao bsica
Resumo

As políticas linguísticas no Brasil e em muitos outros países têm se apoiado em um ideal monolíngue e monocultural, apesar do plurilinguismo e das diferentes manifestações culturais existentes no mundo. Na região do Vale do Itajaí, SC, mesmo após duas campanhas de nacionalização do ensino que tinham como propósito impor o uso de uma única língua no País, as línguas de imigração continuam presentes. Um exemplo disso são dados do IBGE de 1940, que mostram a situação linguística no município de Blumenau, SC, no referido período: 97% da população usavam a língua alemã cotidianamente. Embora essas línguas de imigração tenham perdido seu prestígio tanto no contexto social quanto escolar, é possível encontrar grupos sociais que têm uma língua de imigração como meio de interação, como em Blumenau e Pomerode, que têm influência da colonização alemã, e Rodeio e Rio dos Cedros, que foram colonizadas por italianos. Para analisar a educação que vem sendo oferecida para crianças que ainda convivem com a língua de herança familiar, pretende-se discutir dados parciais de uma pesquisa que tem como objetivo central mapear as políticas de educação linguística no tocante às línguas oferecidas no currículo escolar dos sistemas de ensino, municipal e estadual na microrregião de Blumenau. Com relação à metodologia da pesquisa, foi utilizado um questionário sociolinguístico com perguntas abertas e fechadas, tendo como alvo secretarias estaduais e municipais dos 15 municípios que compõem a referida microrregião. Os resultados preliminares, analisados à luz da Linguística Aplicada, apontam que seis municípios ofertam somente a Língua Inglesa no currículo do Ensino Fundamental e uma secretaria estadual oferece no Ensino Médio. Dentre essas cidades, três possuem forte influência da colonização italiana e três dos imigrantes alemães. Ainda em outros três municípios que também demonstram a presença da cultura germânica, esses já oferecem inglês juntamente com a língua alemã, como também em dois municípios que ofertam inglês, alemão e espanhol. A partir desses dados, pode-se constatar o pouco investimento nas línguas de imigração presentes na microrregião, bem como na necessidade de se discutir o papel da escola diante desse pluri/multilinguismo. Espera-se que os resultados da pesquisa possibilitem discutir convergências e divergências entre as políticas nacionais e locais, bem como suas interpretações nos municípios que compõem a microrregião. Além desse aspecto, espera-se que os resultados ofereçam subsídios importantes para a problematização do cenário sociolinguisticamente complexo da região na formação inicial e contínua de professores.