logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Secularização e experiência religiosa na ficção de José Saramago
Autor(es): Ana Maria Ferreira Crtes. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Literatura Portuguesa, Hermenutica, Literatura e Religio
Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar os resultados preliminares da pesquisa de iniciação científica desenvolvida pela autora, intitulada Secularização e Experiência Religiosa na Ficção de José Saramago e orientada pelo Prof. Marcos Lopes. Seu objeto de estudo são os romances Memorial do Convento (1982) e O Evangelho segundo Jesus Cristo (1991), do escritor português José Saramago. As obras são estudadas com o propósito de, em primeiro lugar, discutir de que maneiras são elaborados, nas narrativas, determinados conteúdos relacionados ao tema da secularização. Com essa finalidade, são lidos textos críticos e de recepção à obra de Saramago e, particularmente, aos dois romances a serem estudados (ALVIM, 1988; BARBAS,   1991;   CEIA,   1997;   BATISTA,  1998;  LIMA, 1980; LOURENÇO, E., 1994; REAL, 1996; VEN NCIO, 2000). Damos atenção, em especial, aos textos críticos que discutem os aspectos dos romances relacionados à religião (VATTIMO, 1998; NIETZSCHE,   1882;   HEIDEGGER,   1943   e   1976), assim como aos textos teóricos acerca do fenômeno da secularização (TAYLOR,   2010; MARTELLI, 1995; HABERMAS et al., 2007; BERGER, 1999). Ao mesmo tempo, investigamos a interpretação que os dois romances fazem do sentido do sagrado e da experiência religiosa, dentro da tradição cultural portuguesa, o que exige que se considere a presença manifesta do catolicismo na formação da identidade sociocultural e nacional desse país, assim como a análise, a partir de bibliografia específica, de categorias como sagrado e profano (OTTO, 1917) e a relação entre história, ficção e literatura (CERDEIRA DA SILVA, 1989; Lourenço, 1990). Também buscamos verificar se, e em que medida, o conceito de secularização pode ser entendido, na obra de Saramago, como uma forma de aproximação, não de rompimento, em relação à experiência religiosa da tradição cristã, de acordo com as propostas de Gianni Vattimo (1998). Com isso, discutimos, em caráter preliminar, a presença e os desdobramentos da noção de secularização na obra do romancista português, considerando o conjunto de sua produção ficcional, assim como os textos de recepção crítica aos romances. A metodologia adotada se baseia em um enfoque ao mesmo tempo especulativo e qualitativo, compreendendo, inicialmente, a leitura e revisão bibliográfica das obras críticas e de recepção aos romances do escritor. Em uma segunda etapa, os romances selecionados para a pesquisa são analisados, à luz do conjunto de textos de teoria e crítica.