logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O discurso do sujeito da ciência: reflexões sobre tomada de posição
Autor(es): Kelly Fernanda Guasso da Silva. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave discurso, sujeito, cincia
Resumo

Com o objetivo geral de aprofundar as reflexões acerca da categoria de sujeito e da sua relação com a produção de discurso(s), propõe-se considerar na presente análise a noção teórica de “tomada de posição” no discurso do sujeito da ciência, a partir da perspectiva da Análise de Discurso de fundação francesa e de amplo desenvolvimento no Brasil. Nesse viés, formam o corpus de análise trabalhos acadêmicos de caráter objetivo, mais especificamente, dois resumos produzidos por pesquisadores das áreas da Linguística e das Letras, entre os anos de 2013 e 2014, e publicados nos periódicos Gragoatá (UFF) e Letras (UFSM). A partir disso, busca-se perceber como o sujeito marca-se na língua não só diante das prerrogativas técnicas dos periódicos e da ABNT (NBR 6028), mas também diante dos pressupostos teóricos fundamentais ao discurso, como por exemplo: a língua, a ideologia, a história, o assujeitamento, os esquecimentos e os silenciamentos. Pensando na especificidade do discurso produzido enquanto ciência e, portanto, relacionado e direcionado à circulação do conhecimento, será considerado o sujeito que desse lugar emerge e assume uma tomada de posição. Sendo que o sujeito, para assumir tal função, reforça o seu assujeitamento à língua, ao discurso, à teoria e à norma, também pretende- se mobilizar os efeitos de completude e de unidade dos sujeitos e dos sentidos que estão em jogo no(s) discurso(s) em questão. Metodologicamente, este trabalho divide-se em dois movimentos principais, no primeiro deles, dedicar-se-á ao estudo da teoria discursiva postulada pelo fundador da Análise de Discurso, Michel Pêcheux, bem como se considerarão autores como Althusser; Badiou (1979), Haroche (1992), Orlandi (2007, 2009, 2010), Petri (2004), entre outros. No segundo movimento do trabalho, pretende-se organizar e analisar o corpus analítico, ou seja, o discurso do sujeito da ciência, para isso se fará necessário estabelecer os discursos da ciência, em forma de resumos, publicados nos já referidos periódicos científicos, para, então, buscar-se compreender como os sujeitos produzem sentidos e quais as suas estratégias para enquadrarem-se à norma. Nesse âmbito, este trabalho insere-se na linha de pesquisa Língua, Sujeito e História, por entender-se que o sujeito produz sentidos a partir da língua e do discurso, subjetivando-se na história. O interesse em estudar a categoria de sujeito justifica-se, portanto, pela busca por entender e analisar não só o sujeito, mas o(s) sentido(s) e a ideologia apresentados/silenciados no discurso científico, bem como os modos históricos de assujeitamento postos em questão.