logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: A expressão da futuridade em cartas de leitoras da revista Gloss
Autor(es): Camila Bordonal Clempi. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave variao lingustica, futuridade, semntica
Resumo

Dentre as várias possibilidades de variação de estrutura na língua portuguesa, neste trabalho, focalizamos as relacionadas às de expressão de futuridade. Estudos recentes sobre o Português Brasileiro (PB) têm demonstrado que as formas de Futuro do Presente do modo Indicativo, atualmente só ocorrem em contextos muito específicos, estando restritas a textos altamente formais (cf. SILVA, 1997; MOTA, 1998, BARBOSA, 1999 entre outros), de teor preditivo ou injuntivo. Nos demais casos, o futuro flexionado é substituído por outras formas, principalmente pelo presente do indicativo ou por perífrases, das quais a mais gramaticalizada é ir + infinitivo. Assim, neste trabalho, buscamos apresentar a investigação sobre a expressão do futuro em cartas de leitoras extraídas da revista feminina contemporânea Gloss, publicadas no período de 2008 a 2013. A escolha de tal corpus se justifica, pois a carta de leitoras da revista feminina Gloss possui uma linguagem com marcas de oralidade, levando-nos a refletir sobre essas duas práticas sociais – oralidade e escrita - que, “convivem e se sobrepõem” (Silva, 2002, p. 11), além deste contexto de escrita favorecer o aparecimento de formas linguísticas em variação. Dessa forma, em nossa análise, buscamos verificar quais são as diferentes formas linguísticos empregadas pelo usuário da língua para expressar a futuridade, dentre as formas possíveis, destacamos: a forma flexionada, o verbo IR no presente + infinitivo, o verbo IR no futuro + infinitivo, o verbo no presente. Além disso, observarmos se essas diferentes formas de expressão de futuridade aparecem com a presença ou ausência de adjuntos e se estão relacionadas a valores semânticos modais. Após a seleção e codificação dos dados, analisamos qualitativamente os resultados, seguindo a metodologia da teoria variacionista. Dessa forma, investigar o conjunto de fatores linguísticos que condicionam as maneiras alternativas de expressar o futuro é relevante, pois contribui para o levantamento de descrições (socio)linguísticas sobre o Português Brasileiro nesse contexto específico escrita.