logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O TEXTO SINCRÉTICO NA REDAÇÃO ACADÊMICA: UMA ANÁLISE DA ARGUMENTATIVIDADE DE DADOS VISUAIS PARA PESQUISAS QUALITATIVAS
Autor(es): Rosana Ferrareto Loureno Rodrigues. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 02/03/2024
Palavra-chave Persuaso, Texto Cientfico, Recursos de presena
Resumo

Muitas universidades têm oferecido cursos de letramento científico aos seus pesquisadores, cujos programas incluem o ensino de redação acadêmica. Nesse contexto, durante muito tempo, prevaleceu a máxima “Publique ou pereça”. Contudo, com as novas tecnologias da informação e da comunicação, surgiram novas formas de divulgação e popularização da ciência para o grande público, o que contribuiu para o advento do novo paradigma “Escreva bem ou pereça”. Escrever bem, segundo Thomas & Turner (2011), é apresentar-se como observador da verdade, o que consiste em promover joint attention – uma cena comum e familiar experienciada rotineiramente. Significa que o leitor constrói significado ao criar experiências que reflitam as que o escritor pretendeu descrever (BERGEN, 2012). Mais recentemente, Pinker (2014) trouxe à tona esse construto como uma forma de ajudar o leitor a ver a realidade. Uma das estratégias para se criar uma cena da realidade em um texto escrito consiste em estruturá-lo em uma relação de interdependência entre o verbal e o visual. À luz da Nova Retórica, estaria no escopo do que Perelman e Olbrechts-Tyteca (2005) denominam recurso de presença. O recurso de presença dá visibilidade emocional aos argumentos e focaliza o design da linguagem na elocução do discurso (ABREU, 2008). Nosso objetivo é apresentar uma análise de excertos escritos que contêm dados visuais de caráter quantitativo (gráficos, tabelas, quadros, figuras etc.), em trabalhos de conclusão de cursos de pós-graduação stricto sensu de áreas das Humanidades, em um corpus compilado por Rodrigues (2015) a partir de três bases de dados digitais brasileiras. Em pesquisas quantitativas, é nítida a presença de dados visuais, especialmente na metodologia e na discussão de resultados da pesquisa, para fins ilustrativos e/ou didáticos. Contudo, as análises do corpus demonstraram que, nas pesquisas qualitativas, a metodologia visual (BANKS, 2009) é adotada para o registro de dados em pesquisas de campo e, sob o prisma retórico, está à mercê da argumentação. Entre as contribuições deste trabalho está a de se poder ensinar aos pesquisadores em formação que os textos sincréticos, também no domínio discursivo científico, criam imagens de eficaz alcance persuasivo. Mais do que a adoção de técnicas mecânicas de escrita que, muitas vezes, contribuem para a produção de um texto difícil de ser digerido, a redação do texto verbovisual no domínio científico pode proporcionar a compreensão de um fato de forma mais clara e significativa.