logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: ADJACÊNCIA NOS PROCESSOS DE HARMONIA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO: UMA ANÁLISE VIA TEORIA DA OTIMIDADE
Autor(es): Graziela Pigatto Bohn. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Harmonia voclica, Teoria da Otimidade, Adjacncia voclica
Resumo

Neste trabalho fazemos uma análise dos processos de harmonia vocálica no Português Brasileiro à luz da Teoria da Otimidade (Prince & Smolensky, 1993; 2004), abordando em especial duas questões com base em dados das regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste do País (Lee & Oliveira, 2003; Abaurre & Sândalo, 2012), e fazendo uso da especificação de traços para o sistema vocálico do PB proposta por Lee (2003). A primeira questão diz respeito à adjacência entre vogais que parece bloquear o fenômeno no caso de assimilação de altura (*g[i]lat[i]na, *m[i]tal[u]rgica), mas não parece afetar a assimilação de ATR quando segmentos não especificados quanto ao traço relevante encontram-se em posição interveniente (b[E]rnad[E]te, p[O]tav[E]l). Para dar conta dessa diferença, propomos que ambos processos de harmonia sejam explicados a partir de um mesmo conjunto de restrições - IdentSTR-H, Ident-IO, Agree-L[High/ATR] e NoGap - mas façam uso de diferentes ranqueamentos entre as restrições de marca Agree e NoGap. No caso da harmonia de altura, a gramática não permitirá que NoGap   seja violado, enquanto que na harmonia de ATR essa restrição será ranqueada abaixo de Agree, permitindo que o candidato ótimo a viole. Outra questão abordada é a opcionalidade dos processos que pode fazer com que a gramática gere dois candidatos ótimos: os harmonizados e os não harmonizados (p[i]r[i]go ~ p[e]r[i]go e [E]l[E]trico ~ [e]l[E]trico, por exemplo). Para dar conta desse fato, sugerimos a inserção de um ponto de corte crítico (do inglês critical cut-off point (COETZEE, 2004)),  o qual divide a gramática de uma língua em dois grupos de restrições: as   violáveis e as não violáveis. Como consequência, candidatos que violam restrições que se encontram acima do ponto de corte crítico não podem ser considerados como outputs ótimos da língua, mas todos aqueles que violam restrições abaixo desse ponto são outputs possíveis. Para ambos os processos de harmonia do PB, propomos que a restrição Agree esteja abaixo do ponto de corte crítico, permitindo que, a depender do falante, ela seja satisfeita ou violada.