logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: “Opa! Tem alguém querendo fazer contato”: corpo, tecnologia e o caso dos aplicativos de relacionamento
Autor(es): Gustavo Grandini Bastos. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 01/03/2024
Palavra-chave Aplicativos de Relacionamento, Tecnologia, Discurso
Resumo

O referencial analítico e teórico da Análise do Discurso de linha francesa (AD) (ORLANDI, 2012; PÊCHEUX, 1997, 2010) é mobilizado para pensarmos como o corpo é falado em três reportagens acerca dos aplicativos de relacionamento em jornais on-line e sites de notícia publicados em língua portuguesa entre os anos de 2012 a 2014, destacamos que o nosso corpus possui materiais que abordam aplicativos voltados para os heterossexuais e homossexuais. O corpus de nossa pesquisa permite observarmos regularidades envolvidas no processo de circulação dos discursos acerca do uso de aplicativos de relacionamento no qual a questão do corpo – quais partes podem, ou não, ser expostas no perfil; o que o outro mais gosta de obseravar em outros sujeitos; como um determinado tipo de corpo é desejado e valorizado; como a descrição e/ou exibição do corpo afeta na aproximação entre sujeitos que estão próximos mas nunca se encontraram fisicamente, etc. – ocupa espaço de destaque nas discussões acerca desses aplicativos. Para nossas análises, mobilizamos dois conceitos da AD, as noções de ideologia e discurso, para pensarmos a circulação e o funcionamento de notícias em espaços midiáticos e a naturalização de determinados dizeres e sentidos sobre o corpo, compreendemos a  ideologia como o efeito de evidência de que determinado sentido deve estar ali inscrito e circular, enquanto tantos outros não; a noção de discurso é compreendida como efeito de sentido entre interlocutores (PÊCHEUX, 1997, 2010). Observamos no discurso jornalístico os efeitos de produção da evidência na circulação dos dizeres, nos quais parece possível dizer apenas de uma única forma, com isenção e neutralidade, parecendo natural que se  escreva sobre determinado assunto somente de uma única maneira, como se o sentido só pudesse ser aquele e não outro. Compreendemos que as transformações tecnológicas, principalmente as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC's), são observadas no cotidiano dos sujeitos em inúmeras situações, inclusive na busca por relações afetivas, sexuais e/ou sociais, sendo relevante pensar a rede eletrônica e os novos equipamentos de telecomunicação (smartfones) na contemporaneidade e como tais relações são inscritas e circulam em espaço de grande circulação de dizeres, como os jornais e portais de notícia. Concluímos que observar os sentidos identificados como evidentes acerca do uso dos aplicativos e da apresentação/representação do corpo nesses programas permite melhor entendermos a produção e circulação dos discursos e sentidos no espaço midiático e as novas formas de interação emergentes na contemporaneidade com  as TICs.