logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: A persuasão em som e imagem: aspectos retóricos e prosódicos do desenho animado
Autor(es): MARIA SLVIA PEREIRA RODRIGUES ALVES BARBOSA. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave retrica, prosdia, desenho animado
Resumo

A voz é o ponto de partida na construção de um desenho animado, pois através das falas é que se constrói a imagem, os movimentos e todo o cenário que se elabora no mundo das animações. Assim, alicerçada na Retórica e na Prosódia, a presente pesquisa estabelece um estudo sobre um episódio da série de desenhos animados Pocoyó. Essa série, de produção original espanhola, narra as aventuras de um garoto, na idade pré-escolar. Seu protagonista leva o nome da série, Pocoyó. Traçada nos estudos prosódicos e na teoria retórica, a presente pesquisa leva em conta o texto que se produz na relação de interdependência entre o verbal, o visual e o sonoro. Estabelece-se, nesse sentido, a hipótese de que, no universo das narrativas infantis, um quadro se delineia com palavras, sons, cores e movimentos no embalo da voz do narrador. Nesse terreno, as teorias de Retórica e Prosódia encontram um campo de análise e se evidenciam os aspectos concernentes a essas áreas. No que se refere à Retórica, consideramos como arcabouço teórico, as asserções de Perelman e Olbrechts-Tyteca (2005), Reboul (2004) e Abreu (2002). No campo da Prosódia, atentamos para os estudos de Cagliari (1992) e Scarpa (1999). No que se refere à Percepção Visual, contaremos com as contribuições de Dondis (2007). O episódio selecionado permite análises à luz das teorias apresentadas, a saber: descrição dos itens que compõem o tripé retórico (ethos, pathos e logos); as ferramentas pertinentes à percepção visual e os elementos prosódicos presentes nas vozes do narrador e das personagens que interagem no episódio. Para explorar o campo da Retórica, observamos os elementos linguísticos, o contexto de produção e a configuração do auditório. Para a análise no viés da Percepção Visual, consideramos as ferramentas coordenadas para a composição do episódio no que diz respeito ao campo visual, quais sejam: o ponto, a linha, a forma, a direção, o tom, a cor, a textura, a escala ou proporção, a dimensão e o movimento. Na análise Prosódica, nos valemos da escuta atenta, no nível suprassegmental, dos elementos que compõe tal estudo, tais como: a tessitura, a entoação, o acento frasal, o ritmo, a duração, o acento, a pausa, a concatenação, a velocidade de fala e o volume. Tais alicerces conduzem o estudo e propiciam o entrecruzamento das teorias para a análise do texto sincrético, considerando a relação do verbal com o imagético.