logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Representações de identidades sociais no LD por meio de imagens: uma análise crítica
Autor(es): Marcelo Sousa Santos. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Identidades sociais, Letramento visual, Livro didtico
Resumo

Na contemporaneidade, observa-se a proliferação de imagens no livro didático (LD), imprimindo-lhe um aspecto mais atraente, e, pensa-se, mais motivador para o estudo de uma língua estrangeira (LE). Nesse sentido, as imagens serviriam para “adornar” o LD (função decorativa/estética), o que obstaculizaria a compreensão do que se pretende informar (SCHIVER, 1997; TONELLI e QUEVEDO-CAMARGO, 2008), e seriam “dotadas” de funções pedagógicas ou didáticas enquanto ferramentas para maximizar as chances de aprendizagem (JOLY, 2012; PAIVA, 2010). Numa perspectiva crítica, imagens são concebidas como textos visuais (BROWETT, 2009) que nos remetem a representações (visuais) acerca do mundo e de seus atores sociais. Portanto, os textos imagéticos são discursos que constroem identidades sociais de falantes de LE, e, por conseguinte, identidades de aprendizes de LE. Com base nessas considerações, este estudo objetiva submeter as imagens de um LD de LE ao crivo analítico a fim de se depreender a concepção de identidade construída nele, quais identidades sociais são elas e suas implicações para a construção das identidades dos aprendizes de LE. Para isso, lançarei mão de pressupostos analíticos advindos da Gramática do Design Visual (KRESS e VAN LEEUWEN, 1996, 2001) reunidas sob a categoria “estruturas visuais”. Utilizarei as metafunções interativa e composicional para analisar, respectivamente, a relação entre o observador da imagem e a própria imagem, bem como a integração dos elementos visuais no interior da imagem a fim de constituir um todo coerente. A análise das imagens considerará, em relação complementar, a proposta de Van Leeuwen (2008) quanto à representação visual de atores sociais: (1) Como as pessoas são representadas? e (2) Como os atores representados se relacionam com o observador da imagem? A partir da análise, depreende-se que as representações identitárias no LD apontam para a exclusão de identidades não-hegemônicas, em torno de estratégias como distanciamento, desempoderamento e objetivação dos falantes. Por fim, trago a perspectiva do letramento visual (BROWETT, 2009) para este estudo com vistas ao desenvolvimento de uma conscientização crítica por parte dos falantes.