logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Considerações sobre o uso de conceitos bakhtinianos na análise de dados de aquisição da escrita
Autor(es): Adriana de Paula. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 25/02/2024
Palavra-chave polifonia, dialogismo, gnero do discurso
Resumo

A obra de Bakhtin tem sido objeto de estudo de diferentes áreas do conhecimento, ocupando um papel importante nos estudos linguísticos e literários, assim, o presente trabalho tem como objetivo traçar considerações sobre o modo como os conceitos de polifonia e dialogismo definidos por Bakhtin podem ser produtivos na análise de dados de aquisição da escrita. Para tanto, faremos um breve percurso pela teoria desse autor a respeito desses conceitos e apresentaremos a análise de dados retirados de um corpus longitudinal. A concepção bakhtiniana de linguagem como um processo dialógico será importante para o que se pretende discutir neste trabalho, uma vez que, ao analisar dados de aquisição de escrita, torna-se fundamental considerar que, conforme Bakhtin/Volochínov, ao enunciar, o falante (escrevente) não parte do nada, mas considera os enunciados anteriores com que se relaciona. Um enunciado, o discurso de alguém, não surge no vazio, mas se relaciona, dialoga, com enunciados (discursos) precedentes, assim, a partir de um conjunto de dados longitudinais é possível discutir como um sujeito mobiliza os diferentes discursos com os quais interage para construir seu próprio discurso ao longo de seu processo de aquisição da escrita. Considerando o caráter dialógico da linguagem, segundo o qual todo discurso é construído a partir do discurso do outro, a noção de polifonia (cf. Bakhtin, 1963) também é importante para analisar o trabalho realizado por um sujeito durante seu processo de aquisição da escrita. Desenvolvido por Bakhtin (1929/1963) a partir da análise do romance de Dostoiévski, o conceito de polifonia, tomado emprestado da música, é apresentado como uma nova forma literária, na qual as vozes do autor e das personagens estão representadas de forma ideologicamente autônoma. Opondo o romance monofônico – aquele em que se faz ouvir uma única voz, ao polifônico, composto por diversas vozes, Bakhtin defende que a polifonia pressupõe uma multiplicidade de vozes plenivalentes nos limites de uma obra. A análise de dados longitudinais aliada à teoria bakhtiniana mostrou-se um caminho fecundo para as reflexões na área de aquisição da escrita, possibilitando-nos a oportunidade de refletir sobre o trabalho individual de um sujeito com a linguagem e mostrando as diferentes etapas de seu processo de aquisição da linguagem.

​