logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O português na escola kadiwéu
Autor(es): Lilian Moreira Ayres de Souza. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave portugus segunda lngua, escola indgena, kadiwu
Resumo

Diversos são os pontos que merecem atenção envolvendo a questão escolar nas aldeias brasileiras, os quais vão desde uma estrutura física apropriada até os recursos pedagógicos necessários para que haja um processo de ensino e aprendizagem apropriado. Nesse sentido, o presente trabalho apresenta o panorama atual da educação escolar indígena kadiwéu com enfoque no ensino do português para os alunos da aldeia Alves de Barros. Os kadiwéu, assim como tantas outras crianças e adolescentes indígenas deste país, não são vistos e tratados, ainda, como alunos bilíngues ou em processo de aquisição de segunda língua. O material que se encontra na aldeia e utilizado pelos professores (indígenas e não indígenas) são os mesmos livros didáticos distribuídos pelo governo nas demais escolas da cidade. Consequentemente, o português é ensinado envolvendo processos de aprendizagem de língua materna. Apesar de haver leis, diretrizes e políticas voltadas a garantir o ensino específico, diferenciado, intercultural e bilíngue para as comunidades indígenas, existem poucas ações, incentivos científicos e pedagógicos, recursos financeiros e estudos que permitam chegar até a efetivação das mesmas. Existem vários processos a serem realizados a médio e longo prazo para dar condições para cada comunidade indígena ter o ensino escolar com materiais específicos, respeitando sua cultura, não impondo os mesmos métodos e apostilas das escolas voltadas para falantes nativos de português. A partir dessas necessidades, a proposta inicial desta pesquisa é investigar e analisar os processos de interferência da língua materna durante a aprendizagem do português. O resultado final da investigação será mais um instrumento facilitador para orientar futuros materiais didáticos que contribuam para a aprendizagem do português nas escolas kadiwéu, bem como na formação de professores para lidarem com este contexto diferenciado de aprendizagem. Além disso, é um documento, um registro que comprova a urgente e tamanha necessidade de políticas públicas e incentivos que efetivamente possam comtemplar a estrutura educacional diferenciada que se faz necessária nas escolas ejiwajegi.