logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Localização temporal na camada do Estado-de-coisas nas variedades africanas do português
Autor(es): Ana Paula de Oliveira. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Tempo, Estado-de-coisas, Gramtica Discursivo-Funcional
Resumo

                     

Este trabalho tem como proposta discutir o funcionamento dos modificadores temporais codificados por meios não oracionais, nas variedades africanas do português. Para tanto, são analisadas ocorrências reais de uso, coletadas no corpus “Português Oral”, organizado pelo Centro de Linguística da Universidade de Lisboa, em parceria com a Universidade de Toulouse-le-Mirail e a Universidade de Provença-Aix-Marselha.

Tomamos como base teórica o modelo da Gramática Discursivo-Funcional de Hengeveld e Mackenzie (2008). Nesse modelo, cada unidade linguística consiste de uma parte obrigatória, o núcleo, podendo ter outra opcional, o modificador. Modificadores são elementos lexicais que se caracterizam por fornecer informações adicionais sobre seu núcleo, restringindo-o. Assim, itens lexicais que localizam temporalmente um núcleo desempenham a função de modificador, como em (1) o nível de escolaridade sofre um primeiro, eu diria uma pequena explosão escolar na segunda metade da década de sessenta (Ang97:EnsinoAngola), cujo sintagma na segunda metade da década de sessenta apresenta o momento em que o Estado-de-coisas o nível de escolaridade sofre um primeiro, eu diria uma pequena explosão escolar ocorre.

Os resultados mostram que as expressões temporais não oracionais, no domínio da oração, modificam sempre Estados-de-coisas, como em (1), mas podem também modificar indivíduos, na camada do sintagma, como em (2) jovens de hoje em dia (Bra80:CriarFilhos), em que hoje em dia restringe o núcleo jovens. Este trabalho, no entanto, se restringe aos modificadores temporais que escopam orações independentes, como em (1). Morfossintaticamente podem ser expressos por meio de advérbios, como em (3) eu dormia hoje aqui, amanhã ali, ou de sintagmas preposicionais, como em (4) a menina no futuro vai dar mais trabalho(Bra80:CriarFilhos). As preposições usadas para introduzir modificadores temporais, em português, se resumem, de modo geral, a em, a, de, até e entre.  Além disso, os dados revelam que embora a posição natural ocupada pelo modificador temporal seja a final da oração, ele pode também ocorrer na posição inicial, como em (5) muito cedo (Gaspar) abandonou os familiares, por situações que ele próprio vai explicar (Ang97:JovemGaspar), já que, neste caso, o modificador muito cedo apresenta o suporte temporal para o comentário que vem a seguir, representado pelo Estado- de-coisas nuclear. Tem, portanto, a função de Tópico, que é marcada, em português, pela posição PI (cf. PEZATTI, 2014).

Apoio: (FAPESP – Proc. n.º 2011/02204-7; BEPE/FAPESP - Proc. n.º 15225-5)