logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O currículo e o desenvolvimento de propostas didáticas baseadas na ecologia de saberes: a formação de alunos crítico-reflexivos
Autor(es): SILVIA MARIA BERALDO DOS SANTOS. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 02/03/2024
Palavra-chave Multiculturalidade, Ecologia de saberes, Crtico-reflexivo
Resumo

Este trabalho objetiva elaborar uma proposta didática de Língua Inglesa do Ensino Fundamental 1 baseada na teoria da ecologia de saberes (SANTOS, 2010), além de analisar como essa proposta pode ajudar no desenvolvimento do posicionamento crítico-reflexivo dos alunos ante o mundo em que vivem. O recorte teórico deste trabalho está embasado na teoria da ecologia de saberes, proposta por Boaventura Souza e Santos (2010), e na teoria da Educação Multicultural proposta por Banks (1999). Essas teorias me influenciaram  a organizar uma nova visão de elaboração de propostas didáticas que permitiram desenvolver atividades para ajudar a  proporcionar  aos alunos momentos de reflexão em sala de aula,  resultando  no desenvolvimento de um posicionamento crítico e multicultural do aluno frente à comunidade em que vive. Além disso,  a Teoria da Atividade Sócio-Histórica e Cultural (TASHC) perpassa este trabalho, para apresentar  questões da historicidade do desenvolvimento do sujeito que se transforma ao ser inserido na sociedade e ao interagir com o outro para a produção de conhecimento.  Os dados desta pesquisa foram produzidos e coletados durante as aulas de inglês dos quintos anos do Ensino Fundamental 1 baseadas em uma proposta didática de cinco aulas acerca do tema preconceito. A teoria da Argumentação (LIBERALI, 2013) foi utilizada para a análise desses dados coletados e produzidos por meio de questionários aplicados aos alunos, o que me permitiu perceber como os alunos articularam suas ideias, a fim de observar a mudança de posicionamento crítico e multicultural após a proposta didática trabalhada. Os resultados da pesquisa apontam para o fato de que houve melhora no posicionamento crítico-reflexivo dos alunos, especialmente no que se refere à transição do uso de conhecimento cotidiano para o uso de conhecimento científico (VYGOTSKY,  2008), a fim de embasarem os argumentos apresentados nas respostas dos questionários. Esse fato demonstra um enriquecimento do repertório do aluno e, consequentemente, o desenvolvimento da postura crítica e multicultural em relação à sociedade em que os alunos vivem.