logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O campo lexical da cosmologia em dicionários de línguas indígenas brasileiras
Autor(es): Dacyo Cavalcante Fernandes. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 24/02/2024
Palavra-chave lnguas indgenas, lexicografia, cosmologia
Resumo

Objetivos

A pesquisa intitulada “O campo lexical da cosmologia em dicionários de línguas indígenas brasileiras” tem como objetivos gerais o estudo (metalexicográfico) de dicionários bilíngues de línguas indígenas brasileiras. Os objetivos específicos consistem na criação de um córpus linguístico como base para o exame dos dados lexicais.

A proposta consiste em analisar dicionários de línguas indígenas brasileiras no que tange ao léxico sobre a cosmologia, com enfoque nos vocábulos que exprimem os conhecimentos acerca do céu de maneira ampla. Além de viabilizar o exame empreendido, o levantamento e a compilação dos dados fornecem material para a realização de futuros estudos, tanto no campo da linguística quanto no da etnografia.

Materiais e Métodos

Pautado por um posicionamento linguístico funcionalista tipológico, que toma a língua como um sistema não desvinculado da sua dimensão de uso, mas que se afirma justamente em função das formas que assume na sua comunidade de fala, nossa escolha priorizou obras proeminentemente descritivas, que propusessem um quadro real e objetivo da língua indígena, isto é, de maneira não normativa.

A escolha das obras lexicográficas recaiu sobre dicionários das línguas yuhupdeh e ka’apór, selecionados em função das diferentes características dos trabalhos, de modo que a análise pudesse se servir de córpus mais versáteis, abrangendo procedimentos, motivações e propostas teóricas diversas, o que nos permitiria a elaboração de conclusões mais abrangentes.

O levantamento dos dados foi realizado manualmente, e se concentrou sobre os vocábulos relacionados à cosmologia de maneira ampla, isto é, com enfoque nos termos que exprimem os conhecimentos acerca do céu, dos astros, dos corpos celestes e das constelações, bem como dos fenômenos naturais (dia, noite, fases da lua, estações do ano) e sociológicos associados (organização do tempo, mitos etc.).

A sistematização dos dados (realizada por meio de planilhas eletrônicas) exigiu o tratamento das informações compiladas, de forma a garantir a fidelidade do registro e a operacionalidade dos dados. O exame dos dicionários, por sua vez, foi efetuado sob o lume tutelar de Welker (Dicionários - uma pequena introdução à lexicografia. Brasília: Thesaurus, 2004).

 

Bolsa FAPESP (processo 2014/07978-9).