logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Corpo e linguagem na Fonoaudiologia: uma relação a ser construída?
Autor(es): Paloma Rocha Navarro. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Corpo, Linguagem, Fonoaudiologia
Resumo

O presente estudo aborda a relação existente entre corpo e linguagem, relação marcante também quando estudamos o desenvolvimento linguístico de crianças com diagnóstico de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), no contexto da Fonoaudiologia na Equoterapia. As propriocepções corporais globais e específicas da criança ganham outra dimensão na prática de Equoterapia. Isso decorre da influência que sofrem do movimento produzido pelo corpo do cavalo, transmitido ao cavaleiro através da ligação existente entre o assento do praticante ao dorso do animal, um centro de execução dos movimentos do cavalo. Essas novas informações proprioceptivas que atingem o corpo todo da criança são determinadas pelo passo do cavalo e permitem à criança a criação de novos esquemas motores. Estes esquemas influenciam e modificam seu esquema corporal e sua imagem de corpo. Assim, a Fonoaudiologia no contexto da Equoterapia põe em questão a relação do corpo da criança autista com a linguagem e a fala e, ainda, a relação entre o corpo da criança autista e o corpo do cavalo. Deriva dessa clinica fonoaudiológica a necessidade de se investigar sobre como as propriocepções corporais da criança se organizam em seu processo de aquisição de linguagem. Para tanto, torna-se fundamental compreender também a noção de corpo com a qual a fonoaudiologia trabalha. Trata-se de um corpo que remete somente a cabeça e ao pescoço? O estudo da relação entre corpo e linguagem aqui apresentado se realiza, então, a partir do acompanhamento fonoaudiológico equoterápico de quatro crianças afetadas pelo TEA. A perspectiva teórica que sustenta este estudo é a Neurolinguística Discursiva (ND), desenvolvida no Instituto de Estudos da Linguagem - IEL/UNICAMP, cujo aporte teórico compreende, especialmente, os estudos desenvolvidos por Vygotsky, Luria, Freud, por um lado, e Coudry e outros linguistas que incorporam o  sujeito  em seus estudos, por outro. Completa esta fundamentação teórica os estudos desenvolvidos por Wallon acerca da relação - corpo e psiquismo - na criança.

​