logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: A leitura na universidade: um olhar para o encontro com o outro por meio do ato de ler
Autor(es): Aline Cassol Daga. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Encontro com o outro, Leitura, Esfera Acadmica
Resumo

Este estudo tematiza o encontro com o outro (PONZIO, 2010) por meio do ato de ler na esfera acadêmica, mais especificamente, ocupa-se de como alunos do Curso de Letras Português da Universidade Federal de Santa Catarina caracterizam o encontro com o outro na leitura, como eles se inserem no simpósio de vozes, uma vez que o sujeito, na universidade, depara-se com o encontro de múltiplas vozes em um simpósio no qual ele precisa se inserir, como participante (insider) das práticas de linguagem dessa esfera, e com o qual precisa aprender a lidar. Eis um dos grandes desafios da formação acadêmica: saber lidar com a heterogeneidade de vozes no discurso, seja na leitura ou na produção textual; encontrar a palavra outra, pois a palavra outra é a palavra do encontro (PONZIO, 2010). Assim, com este estudo busca-se responder à seguinte questão de pesquisa: Como se caracteriza o encontro de acadêmicos de Letras Português com o outro em se tratando do ato de ler textos materializados em gêneros do discurso secundários? Para isso, toma-se por base teorizações bakhtinianas acerca do simpósio universal do existir humano, contemplando a articulação entre os estudos do letramento e o pensamento bakhtiniano, teorias que convergem em uma ancoragem histórico-cultural. Trata-se de uma discussão fundada em um conjunto de dados gerados por meio de entrevistas realizadas com alunos de diferentes fases do Curso em questão, em uma abordagem qualitativa (MASON, 1996). O processo de análise está organizado com base no diagrama integrado proposto por Cerutti-Rizzatti, Mossmann e Irigoite (2013), que toma o encontro com o outro como categoria principal de análise. Centra-se a atenção nas subcategorias interactantes e esfera da atividade humana no que respeita à segunda parte do referido diagrama, focada nas práticas de letramento. Como resultado dessa discussão, tem-se que o diálogo da outra palavra com a palavra outra demanda tempo e que para se inserir no simpósio de vozes é preciso que o sujeito estabeleça uma relação reflexiva com a palavra outra, do contrário, o encontro com o outro não acontece de fato.