logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: “PARA UM INICIANTE, VOCÊ ESTÁ INDO MUITO BEM”- ESTUDOS SOBRE A CONSTRUÇÃO CONCESSIVA COMPARATIVA (CCC) E SUA RELAÇÃO COM A ALTERAÇÃO DE ESCALA
Autor(es): Gabriela da Silva Pires. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 29/02/2024
Palavra-chave concessividade, espaos mentais, gramtica das construes
Resumo

Este trabalho investiga alguns aspectos semântico-pragmáticos da construção gramatical por nós chamada de Construção Concessiva Comparativa, instanciada em português do Brasil em casos como: “Para uma conferência de dermatologia, foi muito divertida (Corpus Legenda de Filme) ou mesmo “Para alguém que posa de autoridade, convém dizer que ela nunca passou do estágio de turista” (Corpus Nilc). Os principais pressupostos teóricos que norteiam esta investigação são: (i) a noção de construção como um par simbólico de forma e função entendida como um modelo baseado-no-uso (GOLDBERG, 1995, 2006; CROFT & CRUSE, 2004); (ii) os aportes da Semântica de Frames que postulam como frame uma estrutura conceptual estruturada que relativiza o significado dos conceitos às cenas em que se inserem (FILLMORE, 1982); e (iii) a teoria dos Espaços Mentais (FAUCONNIER, 1994, 1997), que são domínios desdobrados ao longo do discurso que atuam na interpretação. Nosso objeto é, pois, uma construção parcialmente preenchida, de estrutura “PARA X, Y”, em que a contraparte “para x” dispara um frame que serve como padrão de referência em uma escala. A contraparte “y” apresenta um comentário contrário que consolida a leitura concessiva da construção, ao sinalizar que as situações descritas estão em dissonância quanto à expectativa compartilhada. Seguindo metodologia empírica, procedemos à busca por dados, que foram obtidos em três corpora: Corpus Legenda de Filme, Corpus Domínio Público (desenvolvidos para a fase inicial do Projeto FrameNet Brasil <www.ufjf.br/framenetbr>) e Corpus Nilc-São Carlos (acesso: <www.linguateca.pt>). Com base nas análises já realizadas, entendemos que esta construção opera enquanto um construtor de espaço mental, que instaura, ao mesmo tempo, uma comparação e uma quebra de expectativa. Além disso, parece instaurar um espaço mental com uma escala pragmática de valores de um frame específico (na contraparte X), relativizada contra uma escala pragmática genérica. Disso decorrem as diferenças de inferência entre enunciar “Você está indo muito bem” e “Para um iniciante, você está indo muito bem”. Em diversas leituras, a alteração na escala pragmática (introduzida pelo “para x”) parece ser um recurso para inferiorizar e atenuar as expectativas. A construção parece promover uma mescla, que faz emergir uma caracterização ad hoc para o elemento em questão. Assim, é possível a interpretação: “se você está indo muito bem para um iniciante, talvez você não esteja indo tão bem assim”. Essa consequente alteração ad hoc de escala pragmática na Construção Concessiva Comparativa tem sido entendida como o diferencial entre esta construção e as concessivas canônicas.