logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: A POESIA COMO PONTO DE PARTIDA PARA A NARRATIVA
Autor(es): ISABEL CRISTINA CAMPOS BALOG. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave POESIA, LEITURA, ESCRITA
Resumo

A poesia no cotidiano escolar pode oferecer fruição estética e contribuir também para o prazer da leitura e para a produção criativa de textos. Além de ser um acesso ao trabalho artístico com a palavra, pode favorecer, também,  autoconhecimento e o conhecimento de mundo.  Objetiva-se, com este   trabalho apontar a importância  da poesia em sala de aula, de forma a trazê-la como texto motivador inicial para a leitura e a produção de textos narrativos, tendo como embasamento as reflexões de  Bakhtin (DATA) e Marcuschi (DATA), sobre dialogismo e gêneros textuais.  A poesia, embora seja uma forma de arte, é um gênero ainda desvalorizado no contexto escolar. Acreditamos, desta forma, na importância do trabalho com tais textos, pois possibilita desenvolver o refinamento da sensibilidade e a empatia, contribuindo também no contexto geral do aprendizado, voltando-se  ao autoconhecimento, envolvendo experiências subjetivas, aspectos emocionais, imaginários e criativos. Esse   gênero  faz parte da vida do ser humano desde a mais tenra idade, através das canções de ninar, das cantigas de roda, das parlendas etc. Há letras de músicas e canções repletas de poesia também, com as quais muitos alunos se identificam.  Acreditamos, assim, que trabalhar a diversidade de tais textos, suas peculiaridades, semelhanças e  inter-relações  aproxima o aluno das produções  ligadas  ao cotidiano, levando-o a conhecer e a se familiarizar, proporcionando condições para que se compreenda a função de uma gama diversificada de  gêneros textuais, facilitando o domínio sobre eles e contribuindo para a prática de leitura e produção textual. Nesse ínterim, por meio de uma pesquisa de cunho qualitativo, mais especificamente um estudo de caso, baseado em Ludke e André (1986), desenvolvemos atividades pedagógicas com alunos  do  6º ano,  tendo como mote o texto poético.   Observamos, assim, que há muito o que se trabalhar a partir de um poema, como os recursos linguísticos e definições como aliteração, figuras de linguagem, rima, a estrutura em forma de soneto. Todavia, buscamos priorizar  a atividade de leitura, a fruição  e especialmente a produção de textos narrativos diversos .   Os  trabalhos desenvolvidos, a partir de poemas,  retratam o cotidiano escolar e contribuem para a compreensão do que é poesia e ratificam   a ideia de como ela pode ser trabalhada enquanto ponto de partida para o texto narrativo.