logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: A implementação da Lei 10.639/03 nos cursos de formação de pedagogos: Apontamentos do discurso
Autor(es): Audrey Michele Nogueira. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave discurso, formao inicial, relaes tnico-raciais
Resumo

Este trabalho insere-se no campo das pesquisas em Educação em sua interface com os estudos sobre relações étnico-raciais e linguagem, e traz algumas reflexões iniciais decorrentes da pesquisa em desenvolvimento, que visa analisar o discurso de pedagogos em formação inicial perante a implementação do estudo/ensino da História e Cultura da África e Afro-brasileira, conforme dispõe a lei federal nº 10.639/2003.

 Considerando que já se passaram mais de 10 anos da implantação da referida Lei, a intenção é investigar por meio da percepção de estudantes que estão concluindo a graduação em pedagogia, se e como, os espaços de formação desses futuros pedagogos se organizam para a inclusão das temáticas relativas às relações étnico-raciais, para o cumprimento do estudo/ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africanas na Educação Básica.

Como recorte optou-se pela escolha de três Instituições de Ensino Superior situadas no Estado de Minas Gerais, sendo essas a Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, a Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG e o Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC/MG.

Na investigação conciliamos a realização de entrevistas, com vista a Análise Crítica do Discurso dos pedagogos em formação, e a análise documental dos possíveis elementos curriculares desenvolvidos na perspectiva da Lei, pelas instituições investigadas, sendo esses planos de curso, ementas e bibliografias citadas e outros.

A opção pela Análise Crítica do Discurso-ACD, decorre da preciosa contribuição de seus lingüistas para o debate que se dedica à análise do Discurso em meio às relações de poder, e que considera mecanismos como o racismo, o controle e manipulação institucional, a violência, a auto-identidade, a identidade de gênero, a exclusão social e outros.  

Espera-se que com essa investigação possamos contribuir para compreensão representativa do quadro de avanço e limites de implementação da Lei 10.639/2003 no currículo do Ensino Superior, no âmbito da firmação de professores.