logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: MANUAIS DE COMO FAZER FANFICTIONS: UMA ABORDAGEM DISCURSIVA
Autor(es): Pollyanna Zati Ferreira. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 24/02/2024
Palavra-chave comunidade discursiva, fanfictions, manuais
Resumo

No contexto do ciberespaço, percebemos que um grande número de jovens, leitores principalmente de obras literárias “mercadológicas”, está produzindo histórias de ficção com base em suas obras preferidas; trata-se das fanfictions. Por verificarmos que há em torno dessas fanfictions a organização de uma comunidade discursiva – constituída de ficwriters, leitores, betareaders e webmestress –, nosso objetivo é analisar como os escritores de fanfictions, uma das práticas discursivas dessa comunidade, lidam com uma espécie de arquivo dessa comunidade, a saber, os manuais de como fazer fanfictions e os textos fontes a partir dos quais elas se estruturam. Para isso, assumiremos, como ponto de partida, as postulações de Dominique Maingueneau em torno das noções de comunidade discursiva, autoria e interlíngua, apresentadas nos livros Gênese dos Discursos (2008) e Discurso Literário (2009). Ao considerarmos as instâncias de funcionamento de autoria propostas por Maingueneau, é possível dizer que o escritor de fanfiction é uma pessoa, pois é dotado de um estado civil; não é um escritor (não está inscrito no campo legitimado como literário); e, quando se observa um posicionamento desse ficwriter numa interlíngua (em relação ao textos-fonte e aos manuais), pode ser conferida a ele a instância inscritor. Nossa hipótese é que os manuais fazem parte do arquivo literário dos escritores de fanfictions e que eles são uma forma de institucionalizar os signos literários dessa literatura. Se essa hipótese for correta, essa tentativa de institucionalização deixa rastros na instância do inscritor, e é isso o que pretendemos verificar por meio desse estudo. Para tanto, na pesquisa que desenvolvemos, analisamos somente fanfictions e manuais de fanfictions brasileiros. Mais especificamente, analisamos somente fanfictions publicadas no site NiahFanfiction. O critério para a escolha desse site é o fato de seus administradores terem criado um blog, denominado “Liga dos Betas”, em que há diversos textos com dicas de como fazer uma fanfiction, o que aumenta as chances de verificar como os ficwriters, ao se posicionarem  na interlíngua, lidam com a voz dos manuais. Nessa comunicação, apresentaremos uma análise de alguns dos manuais de como fazer fanfictions. Para tanto, assumiremos, conforme postula Michel Pêcheux (1983/1990), no livro Discurso: estrutura ou acontecimento, que uma metodologia de análise discursiva implica momentos de descrição e interpretação do objeto, sem, entretanto, considerar que esses movimentos sejam indiscerníveis. (Apoio: CAPES)