logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Estudo da monotongação de ditongos orais decrescentes na fala Uberabense
Autor(es): Bruna Faria Campos de Freitas. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Variao Lingustica, Fala, Monotongao
Resumo

Esta pesquisa visa verificar quais os contextos linguísticos e extralinguísticos que propiciam a ocorrência da monotongação dos ditongos orais decrescentes na fala de moradores da cidade de Uberaba- MG.  “Monotongação” é o processo de redução do ditongo, que perde sua semivogal e passa a uma vogal simples, ou seja, monotonga-se, como ocorre em “c[ay]xa” > “c[a]xa” (HORA; RIBEIRO, 2006). Um fenômeno linguístico interessa à Sociolinguística a partir do momento em que é constatada a variação – como é o caso de algumas palavras no Português Mineiro (cf. RAMOS, 2007) que, por exemplo, ora podem ser pronunciadas com todos os seus segmentos, ora podem ocorrer utilizando-se do fenômeno da monotongação dos ditongos orais decrescentes, que não necessariamente dará origem a um processo de mudança. Sabemos que a língua portuguesa, como qualquer outra língua, sofreu e sofre variações e mudanças à medida que é utilizada por seus falantes. Dessa forma, faz-se necessário que se realizem pesquisas na área de Variação Linguística visando a uma abordagem científica do tema.  Algumas pesquisas na área de Sociolinguística já estão sendo realizadas no estado de Minas Gerais, logo, investigar os traços linguísticos típicos da fala uberabense é relevante, pois, além de contribuir para o levantamento de informações sobre o Português Mineiro, também possibilitará a reunião de peculiaridades da fala da comunidade de Uberaba. Para isso, organizaremos um corpus de língua falada, representativo da comunidade urbana de Uberaba - MG. Serão entrevistados 18 informantes de diferentes classes sociais, escolarização e gênero. Após essa etapa, as entrevistas serão transcritas ortograficamente e, posteriormente, serão selecionadas as ocorrências de palavras com ditongo decrescente e com a monotongação do ditongo decrescente, as quais serão transcritas foneticamente, com base no Alfabeto Fonético Internacional (IPA). As ocorrências serão quantitativamente analisadas, segundo fatores linguísticos e extralinguísticos, levando em consideração a variável dependente: monotongação ou não dos ditongos decrescentes. A fase final da análise dos dados consiste da interpretação qualitativa dos resultados numéricos, definindo a importância das variáveis por meio da frequência com que ocorrem e quais fatores linguísticos e extralinguísticos são condicionantes para a realização da monotongação de ditongo decrescente.

​​