logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Algumas reflexões sobre a metodologia adotada para a elaboração de um glossário terminológico monolíngue da engenharia têxtil
Autor(es): Marta de Oliveira Silva Arantes. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 01/03/2024
Palavra-chave Terminologia, Glossrio, Engenharia Txtil
Resumo

A Engenharia Têxtil é uma área relativamente nova no Brasil, pois são ofertados apenas quatro cursos de nível superior em todo território nacional. Tendo em vista as dificuldades em encontrar material didático especializado para o universo acadêmico desse setor, pretendemos apresentar a metodologia utilizada para coleta de termos com vistas a elaboração de um glossário monolíngue que terá como público alvo alunos de cursos superiores do curso de engenharia têxtil e profissionais desse ramo. Esse trabalho é um recorte da pesquisa de doutorado, em andamento, intitulada “O léxico da indústria têxtil: um glossário terminológico”. Para os procedimentos metodológicos de nosso estudo, nos embasamos na TCT (Teoria Comunicativa da Terminologia), que leva em consideração a variação conceptual e fornece os subsídios necessários para que essas variações, nos domínios de especialidade, sejam investigadas, além de analisar a dimensão textual e discursiva das unidades terminológicas. Optamos por fazer o levantamento de dados de nossa pesquisa por meio do software “WordSmith Tools” para a compilação de candidatos a termos em materiais especializados, como apostilas utilizadas em cursos do Estado do Paraná, do Estado de São Paulo, do Estado do Rio de Janeiro, manuais técnicos e livros que já se encontram digitalizados. Após a utilização do programa de computador procedemos a análise minuciosa de cada candidato a termo, pois ainda que a utilização do software tenha facilitado nossa coleta de dados é necessário o olho científico do terminólogo, tornando indispensável uma revisão manual. Os termos foram separados por subáreas, disponibilizados em um sistema conceptual, recorremos ainda a dois dicionários especializados, normas da ABNT e um dicionário de língua geral para verificarmos se tais termos já se encontravam dicionarizados. Os termos foram inseridos em fichas terminológicas, nos embasamos nos modelos propostos por Barros (2004), para posterior elaboração dos verbetes que farão parte de nosso glossário. Por fim, os termos serão apresentados a especialistas da área para possíveis correções.