logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Tensões entre a ação e a descrição: desafios no estudo dos 'encontros' mediados pela modalidade escrita da língua
Autor(es): Anderson Jair Goulart, Mary Elizabeth Cerutti Rizzatti. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 25/02/2024
Palavra-chave processos de ensino e aprendizagem, modalidade escrita da lngua, estudos do letramento
Resumo

Esta apresentação compreende uma discussão a partir de um conjunto de estudos de caso realizados pelo grupo Cultura Escrita e Escolarização, vinculado ao Núcleo de Estudos em Linguística Aplicada – NELA/UFSC. O tema é a tensão entre a natureza de abordagens etnográficas de enfoque descritivo como desdobramentos dos estudos do letramento, por um lado, e a natureza emancipadora de abordagens de base vigotskianas nas quais a linguagem, na modalidade escrita, estão implicadas, por outro. Tendo presente a fecundidade dos estudos do letramento nas discussões sobre ensino e aprendizagem da leitura e da escrita, busca-se, nesta discussão, problematizar sob que perspectivas a dimensão etnográfica desses mesmos estudos pode suscitar problematizações na sua evocação em favor da qualificação dos processos de ensino e aprendizagem da modalidade escrita da língua nas esferas escolar e acadêmica. Trata-se   de uma discussão que coloca sob escrutínio a crítica acerca de eventual ‘romantização’ dos estudos do letramento no que tange a sua ancoragem etnográfica, objetivando a reiteração da proposição de um olhar para tais estudos que convirja com a perspectiva da horizontalização das vivências com a escrita, na busca de uma ação em pesquisa e extensão que se fundamente em bases desses estudos na convergência com o ideário vigotskiano. Emergem, nessa proposição, tensionamentos entre o universal e o singular, o cotidiano e a história, e se buscam respostas no ato ético bakhtiniano que implica considerar a ‘pravda’ na relação com a ‘instina’: não se trata de universalismos da ordem do teoreticismo nem da ordem de verbalismos vazios, tampouco se trata de relativismos culturais que gaseificam a cultura. A metodologia consiste na análise de um conjunto de quinze estudos de caso levado a efeito pelo mencionado Núcleo de pesquisa, fazendo-o sob uma ótica abdutiva interpretativista e tendo como diretrizes de análise o diagrama integrado proposto por cerutti-Rizzatti, Mossmann e Irigoit (2013) cujo eixo central é o encontro entre subjetividade e alteridade. Os resultados da análise indiciam a fecundidade de um olhar que tome os estudos do letramento de base etnográfica, mas o faça em favor de uma perpesctiva educacional de ressignificação das práticas de letramento dos sujeitos por meio dos processos de escolarização.