logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Garotas de programa e o entre-lugar discursivo
Autor(es): Mirielly Ferraa. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Prostituio, Discurso, Entre-lugar
Resumo

A tensão e o conflito são aspectos constitutivos da linguagem (LAGAZZI, 1988), por isso não concebê-la como neutra ou transparente, mas encará-la, em seu funcionamento discursivo, como opaca, repleta de contradições, lugar da repetição e do possível, da submissão e da resistência do sujeito. Como materialidade linguística para pensar essa tensão e esse conflito que constituem a linguagem, parte-se de entrevistas realizadas com garotas de programa em 2012, em uma boate de Cascavel, com o consentimento e aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. A partir do corpus consta-se que o discurso das garotas de programa é enredado por contradições, fruto do cruzamento de diferentes formações discursivas e do embate discursivo das posições ocupadas: mães, ex-esposas, filhas, moças de família, desempregadas, garotas de programa. O que chama a atenção nessa materialidade são as posições garota de programa e a materna, que coexistem em meio ao confronto e embate de formações discursivas distintas. Delineados socialmente, tais lugares são tidos como opostos, relação que aproxima a posição materna, ao sagrado, ao divino. Assim, do outro lado da moeda estaria a garota de programa, associada ao profano, ao pecado. Apesar de opostos, os dois lados da moeda coexistem, constituindo, em meio ao embate de formações discursivas opostas, uma espécie de entre-lugar, o lugar do possível, permitindo que o sujeito se constitua e faça parte de ambas as posições, sem desmoronar discursivamente. Tais contradições chocam-se e confrontam-se em duas faces distintas, mas inseparáveis. A dualidade impõe-se de modo a exigir que ambos os lados (co)existam, mas, sob a pena da coerção social, não podem ocupar o mesmo lado da moeda; caso ocupem, a contradição se fixa; mas, de alguma maneira, percebe-se na materialidade que algumas contradições são “resolvidas” discursivamente pelas entrevistadas, numa forma de transitar entre um lado e outro, ocupando, de certa forma, um entre-lugar.