logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: AS ESTRUTURAS DOS TOPÔNIMOS DA MICRORREGIÃO CUIABÁ
Autor(es): MARIA APARECIDA DE CARVALHO. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 25/02/2024
Palavra-chave Topnimos, Microrregio, Estruturas
Resumo

As denominações de espaços geográficos de uma dada região, seja de um município, seja de uma grupo formado por determinado número de municípios, em geral, refletem características peculiares da cultura regional que se encontram conservadas ou são vivenciadas por seus habitantes. A toponímia, estudo dos nomes de lugares, estabelece relações com diversas áreas do conhecimento humano. Costumamos, ao realizar uma pesquisa toponímica, elaborar relações dos topônimos que estejam cartografados em uma área previamente selecionada cuja amplitude pode ser: municipal, microrregional, mesorregional ou, até mesmo, estadual. Essas relações de topônimos possibilitam, também, o desenvolvimento de vários outros enfoques linguísticos, que poderão apresentar características quantitativas, qualitativas ou ambas, ratificando ampliações de investigações linguísticas. A unidade lexical utilizada para particularizar um determinado ponto geográfico é o foco principal de um estudo toponímico, mas também propicia o desenvolvimento, a posteriori, de outras análises, como a da estrutura do topônimo que pode ser estudado a partir da perspectiva de uma estrutura toponímica, ou de uma perspectiva morfológica. Acreditamos que essas ampliações de pesquisas linguísticas contribuem não só para desenvolver novos olhares sobre a toponímia de um lugar, como também podem despertar e/ou incentivar o interesse de novas gerações na preservação desse rico viés da cultura popular. O levantamento cartográfico da microrregião Cuiabá apresentou um volume expressivo de quinhentos e oitenta e quatro denominações, quando da investigação toponímica realizada para elaborar nossa dissertação de mestrado. É importante ainda registrar que esta pesquisa deu início ao processo de elaboração do Atlas Toponímico do Estado de Mato Grosso. Os levantamentos dos sintagmas toponímicos foram efetuados em cartas topográficas e em mapas, em escala 1:100.000, conforme recomendações de Dick (1992) e estão registrados dentro dos limites dos cinco municípios que compõem esta Microrregião: Chapada dos Guimarães, Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio de Leverger e Várzea Grande. Neste caso específico, os topônimos foram utilizados para dar nomes a acidentes físicos e a acidentes antrópicos. É um estudo lexicográfico, que agrupa os topônimos segundo as estruturas das unidades lexicais que foram utilizadas para dar nomes a lugares, realizado com base em três gramáticas de língua portuguesa: Moderna Gramática Portuguesa, Nova gramática do português contemporâneo e Gramática Houaiss da Língua Portuguesa.