logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Oficinas de Escrita
Autor(es): Joelma Pereira de Faria. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Texto, Escrita de si, Leitura
Resumo

Espera-se que o foco na escrita de textos seja o principio básico do ensino de língua portuguesa/materna. Dele partem as questões de língua e para ele convergem as práticas de linguagem produzidas na escola. No entanto não é o texto como pretexto para o estudo da gramática. A formalização da língua contribui para a produção de um texto considerável em sociedade. O estudo de coesão e coerência serve para tornar o texto legível. O estudo da concordância visa tornar mais claras as ideias veiculadas pelo texto. A formalização da língua não é ignorada, mas ocorre depois de vencidos os primeiros obstáculos de se ler e escrever um texto. Escrever é elemento mediador do ensino-aprendizagem de língua, elemento primordial que leva o aluno a querer saber. Sem o desejo de escuta, sem o desejo de escrita, há apenas decodificação ou mera repetição. Os textos trabalhados em sala respondem de perto às necessidades e anseios do aluno. Se forem explorados textos distantes do mundo em que o aluno vive, textos que não dialoguem com a experiência prévia do aluno, provavelmente se desenvolverá uma aversão a textos e às aulas. Isto posto, apresenta-se este projeto de extensão, Oficinas de Escrita, que se coloca na parceria entre o Programa de Pós Graduação em Ciências da Linguagem (PPGCL) da Univás e o Colégio da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí. Este projeto tem por objetivos: a) Identificar possíveis pontos que dificultam tanto o processo quanto o produto da escrita por alunos do ensino fundamental; b) Oferecer oportunidades de trabalhar a linguagem escrita através de atividades que proporcionem ao sujeito (re)posicionar-se em seu texto nele se inserindo enquanto sujeito do discurso; c) Desenvolver atividades que propiciem ao sujeito aluno um envolvimento significativo com os textos que escreve; e   d) Para os pesquisadores envolvidos, observar funcionamentos discursivos que dificultam e/ou facilitam a prática da linguagem escrita. As oficinas são semanais, com duração de 1 hora cada, coordenadas pelas professoras do PPGCL, e previamente planejadas em conjunto com professores e monitores que as ministram, ofertadas às 4 séries do ensino fundamental II e buscam exercitar a escrita de si, a escrita ligada ao exercício da formação pessoal, trazendo à memória conhecimentos já adquiridos para serem reforçados, para que se reflita sobre eles, para que o autor converse com eles.