logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Linguagens na cultura digital: novos gêneros discursivos, novas leituras, novos letramentos
Autor(es): Marly Aparecida Fernandes. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 01/03/2024
Palavra-chave linguagens digitais , gneros discursivos digitais, novos letramentos
Resumo

A complexidade da cultura nas sociedades atuais, o crescimento das mídias digitais e da circulação social dos signos que dela fazem parte, levam a uma densa e abrangente produção simbólica que “intensifica o fluxo veloz de signos, textos, imagens, sons”, acentuando desse modo a “mistura e o sincretismo das culturas” (SANTAELLA, 2007, p. 130). A cultura contemporânea incorporou o termo: híbrida para caracterizá-la, tendo por base as misturas entre as mídias (multimídia) e as misturas entre sistemas de signos diversos e linguagens distintas (hipermídia).  Esse novo cenário propiciado pelas tecnologias digitais leva-nos a pensar em leitores que são também produtores de textos híbridos, mesclados de diferentes linguagens e recursos digitais (narrativas interativas, poemas animados, dentre outros). Ao poderem explorar tanto as novas textualidades eletrônicas que lhes estão ao alcance, como a ampla e rica diversidade cultural que a elas estão vinculadas, criam modos de expressão visual, conectados à extensa rede formada por outros tantos recursos e ferramentas de criação digital. As novas textualidades digitais são capazes de expandir os limites da linguagem e, portanto, de desvincular o conceito de textualidade de um suporte material ao qual estava, até então, intrinsicamente unido em função do meio impresso de circulação. Isso implica a necessidade de novos letramentos para dar conta dessa contínua diversificação e complexidade de práticas de linguagem, de outros perfis de sujeitos considerados letrados e de ideologias sobre o papel da leitura e da escrita em função das novas tecnologias digitais (BUZATO, 2009a, p. 12). Nossas abordagens tomam por base alguns pressupostos teóricos dos Novos Letramentos (COIRO; KNOBEL, LANKSHEAR e LEU (2008); LANKSHEAR e KNOBEL (2007), dentre outros), alguns dos conceitos das teorias enunciativo-discursivas de Bakhtin e seu Círculo (gêneros do discurso, réplica ativa, estilo linear e estilo pictórico, dentre outros), alguns pressupostos sobre cultura digital (cibercultura) e sobre linguagens hipermidiáticas e linguagens tecnológicas (SANTAELLA, 2007; 2010). A partir dessas perspectivas, apresentaremos alguns gêneros discursivos e objetos digitais para exemplificar e sustentar nossas discussões.