logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: A dissertação no ENEM e os gêneros em tarefas integradas de leitura e escrita no vestibular da Unicamp: efeitos nas práticas de uma professora de escola privada
Autor(es): Monica Panigassi Vicentini. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave avaliao em lngua materna, efeito retroativo, redao no ENEM
Resumo

Meu objetivo nesta fala é relatar resultados de um estudo sobre o efeito retroativo da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) na prática de ensino de uma professora de redação do 3º ano do Ensino Médio de uma escola privada da cidade de Campinas (SP). A investigação teve como base teórica os estudos de Alderson e Wall (1993), Bailey (1996, 1999), Watanabe (2004), Scaramucci (2000/2001, 2002, 2004, 2005). Entre outras questões, procuramos entender as crenças da professora sobre ensino e aprendizagem de leitura e de escrita, pois estudos em contextos de exames de alta relevância têm mostrado que as crenças, a formação e a experiência dos professores são fatores que afetam a ocorrência do fenômeno. Procurando preencher uma lacuna nos estudos sobre avaliação no Brasil, por meio de uma pesquisa qualitativa de cunho etnográfico, com a triangulação de dados de observações em sala de aula, de anotações em diário de campo, de entrevistas com professor e alunos e de documentos oficiais relacionados ao exame, nossa investigação nos proporcionou uma visão ampla das práticas de ensino da leitura e da escrita para compreendermos a natureza do efeito retroativo nesse contexto. Nossos resultados mostram que fatores de macro contexto, tais como as expectativas da sociedade em relação ao desempenho da escola nos rankings do ENEM têm atuação decisiva nas práticas que visam preparar os alunos para produzir redações em quaisquer situações de prova, inclusive no ENEM. As observações também apontam para uma influência da proposta de redação do vestibular da Unicamp, que tem como foco  tarefas integradas de leitura e escrita com base em gêneros discursivos,  em propostas similares àquelas do  exame, gerando práticas em sala de aula que se alternam  entre produção de dissertações e de gêneros diversos. Os resultados também indicam uma visão heterogênea de língua(gem), em que figuram concepções tradicionais e modernas sobre a produção textual, que influenciam diretamente na maneira de ensinar para o ENEM e para o vestibular da Unicamp.