logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Ethos e expressividade no poema Abandonei-me ao vento, de Carlos Nejar.
Autor(es): Dbora Matos Alauk. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Estilstica , Ethos, Carlos Nejar
Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar sob a perspectiva da Estilística as construções sintáticas, lexicais e sonoras do poema, Abandonei-me ao vento, de Carlos Nejar que obteve uma grande carreira literária, atualmente, conhecido como poeta do pampa brasileiro pela evidência de sua poesia. Do corpus selecionado, serão observadas: a) a construção da expressividade inerente ao processo de mimetização do movimento do vento, percebida pelas escolhas sonoras, principalmente, pela combinação dos sons nasais com os sons fricativos, além dos sons oclusivos combinados com os sons vibrantes, como por exemplo, /Abandonei-me ao vento. Quem sou, pode/ explicar-te o vento que me invade./ E já perdi o nome ao som da morte,/ganhei um outro livre, que me sabe/ (...) /b) a construção do ethos do enunciador e seus possíveis efeitos de sentidos, por meio das construções sintáticas que são expressas por encadeamentos, enumerações e algumas fragmentações, como por exemplo, /(...) /E os seus fragmentos caem na viração/ e o que ela foi na pedra se consome./ (...). que correspondem para a formação de um ethos que oscila entre livre, perdido e esperançoso. A proposta do trabalho se justifica, dentre as perspectivas do Grupo de Pesquisa Estudos Estilísticos, em abordar autores poucos explorados, como é o caso de poeta em questão, atém de questionar e analisar as escolhas estilísticas que produzem a expressividade literária do soneto, relacionada com a formação do ethos discursivo e suas respectivas transformações, transmitindo ao leitor uma visão mais crítica, reflexiva diante do poema. Todas essas categorias se entrelaçam na tessitura textual, favorecendo a constituição de sentido do soneto. Este trabalho está vinculado ao Projeto de Pesquisa “Da Retórica à Estilística”, da linha de pesquisa “Estudos Estilístico: discurso, gramática e estilo”. Para o desenvolvimento desta análise, o eixo teórico a ser seguido será da Estilística em diálogo com a Análise do Discurso, seguindo autores como Michael Rifaterre (1973), Mattoso Câmara (1978), Manuel Rodrigues Lapa (1991), Nilce Sant’Anna Martins (2012), Guaraciaba Micheletti (2012), Dominique Mainguenau (1995) Ruth Amossy (2005) José Luiz Fiorin(2005) e   Norma Discini (2005).