logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Discursos sobre depressão: sujeitos e sentidos no espaço digital
Autor(es): rica dos Reis de Souza. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave discurso, sujeito, contemporaneidade
Resumo

Esta proposta de trabalho – Discursos sobre depressão: sujeitos e sentidos no espaço digital – filia-se à análise materialista do discurso e visa problematizar como os sentidos sobre a depressão tem sido formulados na sua relação com o mundo digital. De fato, intuímos dar visibilidade pela linguagem aos diferentes processos de constituição dos sentidos sobre a depressão. Nessa direção, pela da análise de páginas como: “Depressiva da depressão”, “Whatsapp Depressão” e “Diva da Depressão”, tomadas em suas condições materiais de enunciação, observaremos como circulam os efeitos de sentido de “depressão” em rede social. Assim, nosso interesse está em recortar o campo da virtualidade – como em trabalhos anteriores – e propor pensar/interrogar esse cenário, a partir do qual Romão (2004) tece como os ‘nós’, em que os sujeitos e sentidos se prendem à teia discursiva, tornando-se tão complexos quanto a conexão entre os links na galáxia-internet. Complexos, sobretudo, pela topologia multilinear que a rede inaugura, pela fragmentação de sentidos que ela proporciona e pelo apagamento das condições sócio-históricas de produção que ela promove. Nesse sentido, tomando a internet como um agente que abre para outros sentidos de tempo-espaço na contemporaneidade, propomos compreender como vem se dando o posicionamento dos sujeitos nos processos de leitura e identificação marcados pela inscrição no espaço digital. Este trabalho, inscrito na teoria da Análise do Discurso, ao conceber a rede eletrônica social como um espaço discursivo marcado pela heterogeneidade e pluralidade do discurso, assim, como também pela incompletude, no qual possibilita que os sentidos/sujeitos possam sempre deslizar e significar de diferentes formas de acordo com as condições sócio-histórico-ideológicas que os constituem, que surge-nos o interesse de pensar a questão da leitura e identificação dos sujeitos na internet e os pontos que envolvem a circulação, movimentação e acesso aos discursos nesses espaços enunciativos que nos é tomado aqui como algo digno de análise, já que a grande parte dos estudos acerca das temáticas centram-se apenas na discussão das questões de cunho tecnológico. Assim, baseando no método de análise das formas materiais, onde não separa categoricamente estrutura e acontecimento, sempre relacionando com a linguagem a sua exterioridade, considerando os sujeitos que são filiados a uma saber discursivo que não se aprende, mas que produz seus efeitos por intermédio da ideologia e do inconsciente, que propomos então, interrogar e compreender em nossa pesquisa, como vem circulando o funcionamento desta estrutura da imagem/palavra “depressão” em rede social.