logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: As duas edições (1721, 1725) da gramática de D. Jeronymo Contador de Argote Regras da lingua Portugueza, espelho da lingua Latina
Autor(es): Raquel do Nascimento Marques. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Horizonte de retrospeco, Instrumento lingustico, Lngua Portuguesa
Resumo

A gramática de D. Jeronymo Contador de Argote Regras da lingua Portugueza, espelho da lingua Latina existe em duas edições, ambas publicadas em vida do autor. Ainda que, apenas, quatro anos separem as edições, observamos que Argote realiza alterações significativas na segunda edição, inclusive no estabelecimento de suas fontes. Enquanto na primeira edição, o autor se fundamenta nas obras do jesuíta António Velez (reformador da gramática latina De Institutione Grammatica Libri Tres, 1572, do padre jesuíta Manuel Álvares), Sanches de las Brozas (Minerva, seu de Causis Linguae Latinae, 1587), João Gerardo Vossio (Latina Grammatica, 1626 e De Arte Grammatica Libri Septem, 1635), Antoine  Arnauld e Claude Lancelot   (Grammaire Générale et Raisonée de Port Royal, 1660), padres da Congregação de Port Royal, além do padre Bernard Lamy (La Rhétorique ou l'art de parler, 1675), mostrando toda sua erudição e envolvimento com o conhecimento da época; na segunda edição, o gramático menciona apenas as duas últimas fontes citadas na primeira edição: os padres da Congregação de Port Royal e o padre Bernard Lamy. Com o objetivo de estabelecer os pontos de encontro e, de afastamento entre as fontes referidas pelo próprio gramático nas duas edições, bem como aferir as consequências dessa ação no texto da gramática, examinaremos a obra de Argote. A escolha deste tema justifica-se pelo fato de o gramático, apesar de ter ampliado consideravelmente sua obra, subtrair na segunda edição (1725) alguns dos autores referidos na primeira (1721).  A metodologia deste trabalho pautou-se no estabelecimento do horizonte de retrospecção do autor a fim de verificar os conhecimentos antecedentes que o motivaram e a influência de tais escolhas na obra. Este trabalho se inscreve no campo da história das ideias linguísticas (Colombat, Fournier, Puech 2010) porque visa a analisar ideias e conceitos contidos em um instrumento linguístico determinado (Auroux 1998, 2008).