logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Sintagmas Nominais Complexos e sua função na composição do texto de opinião: o editorial
Autor(es): Lorena Cardoso dos Santos. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Gneros e Tipos de textos, Complexidade de constituintes, Uso da lngua
Resumo

A hipótese geral desta comunicação é a de que existe correlação entre a configuração dos Sintagmas Nominais Complexos (doravante SNC) e o gênero editorial. Foram considerados complexos aqueles sintagmas nominais que, contando com o núcleo, possuem três ou mais constituintes. Esta investigação correlaciona aspectos formais e funcionais, tendo em vista que não só o uso de modificadores, Spreps e orações encaixadas podem ser considerados como fator de peso (complexidade) no SN, mas também aspectos discursivo-funcionais, como o estatuto informacional (cf. Prince 1981, 1992). Outro fator que podemos analisar é a posição que o SNC ocupa na sentença, pois segundo Wasow (1997), estruturas pesadas tendem a vir à direita do verbo, numa posição de peso crescente, o que corrobora o “princípio do ponto de partida leve”, de Chafe (1987). O corpus foi constituído por 40 editoriais de jornal e 40 editoriais de revista, todos de circulação na cidade do Rio de Janeiro. Interessou-nos analisar também as diferenças e semelhanças existentes entre os propósitos comunicativos dos editoriais, uma vez que a diferença entre os usos acaba se refletindo na escolha da sequência textual predominante no texto – argumentativa ou  expositiva-, o que, por sua vez, se relaciona com o nível de complexidade sintática dos grupos nominais.  Isso se deve a uma relação de mútua motivação, em que a estrutura (SN) influencia o discurso (materializado no gênero) da mesma maneira que o discurso acaba motivando a escolha e o uso da estrutura nominal. Por isso, à luz do funcionalismo norte-americano e das análises de Gêneros (cf. Bakhtin 2003, Marcuschi, 2008 e Paredes Silva, 2010 e 2012), analisamos o SNC através de um continuum de complexidade. Os critérios para medir a complexidade dos SNC foram: (i) a estrutura composicional do SN, (ii) a posição desses SNC em relação ao verbo e (iii) aspectos discursivo-funcionais dos SNC. Os resultados mostram que o gênero editorial de jornal possui uma complexidade estrutural maior, ou seja, com maior incidência de SNC e com SNC mais pesados do que o gênero editorial de revista Por esta razão, o editorial de jornal possui predominantemente textos de natureza mais argumentativa. Estas características afastam esses editoriais de uma classificação única, e nos permitem discutir sobre as diferenças dos gêneros com tendo em vista uma análise empírica baseada no uso da língua.