logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Formas de vida do brasileiro: um estudo de figurativizações na lei, na mídia e na literatura
Resumo O conceito de forma de vida foi proposto por Greimas (1993) em “Le beau geste”, fundado nas concepções postuladas por Wittgenstein. O mestre lituano explica nesse artigo que, ao participar de várias atitudes ou estilos de vidas opostas, o belo gesto pode ser considerado um operador de transformação ética, pois ele inaugura ou recorda uma moralidade individual, seja por estar embasado numa moralidade social, seja por estar em oposição a ela. Para Greimas (1993), o belo gesto corresponde a um acontecimento semiótico considerável que causa um abalo na forma aspectual das condutas, no seu fundamento axiológico e, então, engendra condições para uma nova enunciação. No que se refere à interação enunciador/enunciatário, o semioticista lituano (1993) verificou que o enunciador expõe uma nova ética ao enunciatário, suspendendo usos estabelecidos, negando valores, propondo-lhe a abertura de um devir axiológico. Há a proposição de uma ruptura que promove uma mudança radical de uma forma de vida. Desse modo, Greimas (1993) conferiu que uma forma vida é relativa a um comportamento esquematizável, mas que não representa o estilo individual, pois, na verdade, retrata a filosofia de vida de uma coletividade ou de um dado grupo. Percebe-se que, com o desenvolvimento dos estudos das formas de vida, a semiótica greimasiana pretende proceder a estudos de práticas semióticas humanas cujas estereotipias configuram formas de vida que permitem interpretar o fazer, o saber e o sentir norteadores dos sujeitos em busca de sentido para suas próprias vidas. O simpósio proposto tem tais fundamentos teóricos como norteadores das análises da narrativa da vida dos sujeitos manifestados nos textos dos cinco trabalhos aqui expostos em comunicações, cujas temáticas são afins, pois integram um projeto de pesquisa intitulado “Formas de vida do brasileiro”. O corpus analítico desses trabalhos está composto de textos brasileiros dos gêneros midiático, jurídico e literário, ora verificando as formas de vida da mulher, ora examinando as formas de vida do homem. O conceito greimasiano concernente ao “belo gesto” e às formas de vida, bem como seus recentes desdobramentos nos estudos da semiótica tensiva, desenvolvidos por Jacques Fontanille e Claude Zilberberg, e da sociossemiótica, difundida por Eric Landowski, conduz as análises de cada um desses trabalhos, cujo objetivo comum se embasa na descrição e na discussão das figurativizações das formas de vida do brasileiro.  A partir da ótica dessa teoria, fica evidente a constituição de um material propício para o estudo da cultura brasileira.