logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Pesquisas em Neurolinguística: teoria e/na prática
Resumo Este simpósio, inscrito na área de Neurolinguística, reúne cinco trabalhos ancorados nos pressupostos teórico-metodológicos da abordagem histórico-cultural. Nessa perspectiva, as funções psicológicas superiores, assim como o cérebro, se desenvolvem no curso da história e na relação do homem com a cultura. As apresentações têm como eixo central os processos de significação – verbais e não-verbais – e são motivadas pelas práticas de acompanhamento terapêutico de sujeitos afásicos, desenvolvidas em dois centros de pesquisas ligados ao GELEP (Grupo de Estudos do Envelhecimento na Linguagem e nas Patologias) – no estado de São Paulo e no Rio Grande do Sul.  O primeiro trabalho concentra-se, mais especificamente, em questões metodológicas e trata da abordagem microgenética, visando apresentar suas contribuições para o campo da pesquisa em Neurolinguística de orientação enunciativo-discursiva. Os dois trabalhos que se seguem têm como foco o funcionamento semântico-lexical. No primeiro deles, as autoras abordam a produção de parafasias por sujeitos afásicos, em episódios dialógicos, e defendem que as análises dessas trocas permitem fazer inferências acerca da “categorização semântica” e contribuem para o desenvolvimento de teorias linguísticas. O segundo se refere ao fenômeno conhecido como TOT – tip-of-the-tongue, trazendo dados de afásicos e de não-afásicos registrados em diário, em um blog e em contextos observacionais/experimentais, e visa contribuir para uma melhor compreensão sobre a relação linguagem-memória. Os dois últimos trabalhos resultam da articulação teórico-metodológica e, sobretudo, da prática de acompanhamento de sujeitos com acentuada dificuldade de produção verbal.  Deste modo, a quarta apresentação se ocupa de um sintoma bastante recorrente no contexto das afasias não-fluentes – a apraxia oral – que torna ainda mais difícil a produção de linguagem verbal. Como alternativa à clínica tradicional que, em geral, se limita a reabilitar aspectos de motricidade, a autora propõe atividades contextualizadas e significativas para o sujeito, atuando também na reorganização da sua linguagem. Na mesma perspectiva, o último trabalho relata uma experiência com um afásico que, além da severa dificuldade de produção verbal, também apresenta um quadro generalizado de apraxia bilateral que afeta tanto os sistemas motores quanto os sistemas linguístico-cognitivos. Atividades físicas realizadas, com destaque para a dança, têm se constituído como importantes aliadas nos processos terapêuticos, uma vez que vem aumentando a autoestima do sujeito e seu desejo de se fazer compreendido pelos outros. O simpósio, assim constituído, ilustra algumas das questões sobre as quais as pesquisas em Neurolinguística de orientação enunciativo-discursiva têm se debruçado atualmente.